sexta, 19 de julho de 2024
Euro 6.098 Dólar 5.6089

EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CARNE BOVINA BATEM NOVO RECORDE EM MAIO

LUIZA SANTOS - 07/06/2024 17:28

Em maio de 2024, o Brasil exportou 240.622 toneladas de carne bovina. Foi o segundo mês consecutivo de recorde no volume exportado, o que movimentou uma soma de US$ 1,056 bilhão. Os dados foram divulgados na tarde desta quinta-feira (06), pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC). De acordo com a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), que compila e analisa as informações oficiais, comparado ao mês anterior, o volume embarcado aumentou 1,4% e o faturamento cresceu 1,2%. Os destaques do período incluem as exportações para os Estados Unidos, que cresceram 64,6%, chegando a 13.186 toneladas, puxadas pelo aumento dos embarques de carne in natura, que mais que dobraram entre abril e maio. O faturamento com as exportações para o mercado norte-americano foi de US$ 83,4 milhões, um crescimento de 52,1%, em comparação ao mês anterior.

Os embarques para o Chile também cresceram em maio. Foram embarcadas 10.414 toneladas, 21,9% a mais que em abril. O faturamento atingiu US$ 50,8 milhões, 23,7% maior que o do mês anterior. Mesmo que discreto (+7,5% em volume e +3,5% em faturamento), houve aumento nos embarques para União Europeia em maio, chegando a 6.961 toneladas, o que representou um faturamento de US$ 48,8 milhões. O incremento foi observado nos embarques de carne in natura, principal produto exportado para este mercado, com preços médios em torno de US$ 7.520/tonelada.

Na Arábia Saudita o volume de carne bovina importada do Brasil também subiu em maio. Na comparação com abril, o acréscimo foi de 16,7%, chegando a 6.807 toneladas. Já o faturamento aumentou 14,1%, atingindo US$ 33 milhões.

A China segue como principal destino da carne brasileira, respondendo por 98.243 toneladas em maio, volume um pouco menor que o mês anterior, quando o país exportou 101.365 toneladas, mas mantendo a média cerca de 100 mil toneladas mensais. O preço médio para este mercado segue praticamente estável em US$ 4.451/tonelada.

Foto: Divulgação/Abiec

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.