terça, 18 de junho de 2024
Euro 5.8351 Dólar 5.4423

SALVADOR RECEBE CONFERÊNCIA INÉDITA SOBRE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E APRESENTA AÇÕES DE PARTICIPAÇÃO CIDADÃ DA PREFEITURA

Bruna Carvalho - 24/05/2024 18:58 - Atualizado 24/05/2024

Salvador recebeu nesta sexta-feira (24) a VII Conferência Regional sobre Cooperação Trilateral com a América Latina e o Caribe 2024, evento internacional que ocorreu pela primeira vez na capital baiana e serviu de ‘aquecimento’ para o G20, realizado na cidade a partir de segunda-feira. O encontro reuniu representantes de países da região para debater a construção de parcerias multinível visando o enfrentamento das mudanças climáticas e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A conferência trouxe painéis e workshops com temáticas centrais na atualidade como a proteção climática, estratégias para mitigação e adaptação às mudanças do clima, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), justiça climática, equidade de gênero, inclusão social, entre outros

O evento foi realizado em conjunto pela Agência Alemã de Cooperação Internacional (GIZ) e pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC), vinculada ao Ministério das Relações Exteriores. A Prefeitura foi representada na conferência por Nathália Peixoto, chefe do Escritório de Cooperação Internacional (ECI), que apresentou as ações do município para promover a participação cidadã nos planos de desenvolvimento sustentável e nas redes internacionais que visam este tema.

“Foi uma oportunidade para que diretores da área da cooperação trilateral de países da América Latina, Caribe, África, Ásia e Europa, possam conhecer nossa cidade e conhecer os nossos potenciais. Sobretudo, conhecer como a gente vem trabalhando localmente os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e a formulação de políticas públicas voltadas para a participação cidadã na construção dos nossos projetos”, disse Nathália.

Como argumentou o Embaixador Ruy Pereira, diretor da ABC, um dos maiores problemas que os atores da cooperação internacional enfrentam é a necessidade de fortalecer a participação a nível local dos cidadãos para enfrentar com eficácia os desafios globais. Por ser um município, Salvador está mais próxima das pessoas do que outros órgãos governamentais que atuam a nível nacional e internacional, e por isso pode formular programas mais participativos.

Nathália apresentou neste sentido o Plano Municipal de Ação Climática (PMAMC), a Estratégia de Resiliência de Salvador e o Plano de Desenvolvimento do Afroturismo, três projetos que envolveram um trabalho de escuta ativa com a comunidade local para serem formulados e obtiveram resultados exitosos para a gestão.

“A gente apresentou o case do PMAMC, que foi reconhecido como uma das melhores práticas de participação cidadã pelo Observatório Internacional de Democracia Participativa, a OIDP, em 2022. Então, foi um momento muito proveitoso, no qual a gente compartilhou experiências com todas essas representações de países e mostrou o que Salvador vem fazendo no que tange à cooperação trilateral”, afirmou Nathália.

Foto: Lucas Moura/Secom PMS

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.