terça, 18 de junho de 2024
Euro 5.8351 Dólar 5.4369

II FÓRUM BAHIA-CHINA APONTA POTENCIAL DE COOPERAÇÃO EM NOVAS ÁREAS E PRÓXIMOS 50 ANOS DE OURO NAS RELAÇÕES SINO-BRASILEIRAS

Bruna Carvalho - 22/05/2024 18:57

Nesta terça-feira (21), a capital baiana sediou o II Fórum Bahia-China. O evento recebeu, no hotel Deville, em Itapuã, autoridades brasileiras e chinesas, representantes de empresas e investidores para a celebração dos 50 anos de relações diplomáticas Brasil-China.

Entre as empresas presentes estavam: BYD (Build Your Dreams), CITIC Construção, Meheco (farmacêutica chinesa), a CNOOC – China National Offshore Oil Corporation, o banco Bocom BBM, a empresa Sam – Sulamericana de Metais foram algumas das presentes. Também estava no evento o maior jornal chinês, o Diário do Povo da China, autoridades do Governo do Estado, do Consulado-geral da República Popular da China no Rio de Janeiro e do Itamaraty, entre outros.

Além de celebrar o marco dos 50 anos de relação diplomática entre os países, completos este ano, o fórum lembrou os 25 anos de germinação da relação entre a Bahia e a província de Shandong, que se fortalece com a parceria entre a SEI e a Academia de Pesquisas Macroeconômicas de Shandong para a realização de estudos sobre novas áreas para o desenvolvimento mútuo entre as regiões.

“Shandong é uma das maiores províncias econômicas e grande potência marítima da China, com o quarto porto em movimentação de cargas do mundo e terceiro maior PIB do país. É pioneira no desenvolvimento verde, de baixo carbono e de alta qualidade. Por isso o interesse da SEI e do Governo da Bahia em fortalecer a cooperação, sobretudo, impulsionando novas áreas que gerem mais qualidade no desenvolvimento, com o foco na logística, baixo carbono e cidades inteligentes”, disse o diretor-geral da SEI, José Acácio Ferreira.

Os temas já começaram a ser investigados pela comitiva de especialistas da Academia de Shandong em conjunto com a equipe de Estudos da SEI, que estão em visitas técnicas durante essa semana para conhecer algumas regiões e suas vocações, a infraestrutura de logística e as necessidades de investimentos que demandam estudos.

Em seu discurso na abertura do fórum, a cônsul-geral, sra. Tian Min, do Consulado-geral da República Popular da China no Rio de Janeiro, falou sobre o potencial de cooperação Bahia-China.

“A localização geográfica e os objetivos de desenvolvimento de Shandong e da Bahia, nos seus respectivos países, são muito semelhantes, com estruturas industriais complementares”. Segundo ela, “com base nos resultados precípuos de cooperação nas áreas tradicionais – como agricultura, marinha, infraestrutura, fabricação de equipamentos e química –, os dois lados podem explorar ativamente novas áreas de cooperação em baixo carbono, economia digital, desenvolvimento sustentável, para beneficiar os povos de ambas as partes”, disse.

Foto: Assesoria/Sei

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.