domingo, 16 de junho de 2024
Euro 5.7376 Dólar 5.3871

INADIMPLÊNCIA DE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SE MANTÉM ESTÁVEL EM MARÇO, REVELA SERASA EXPERIAN

Victoria Isabel - 03/05/2024 12:01

Dados do Indicador de Inadimplência das Empresas da Serasa Experian mostram que, em março de 2024, 6,3 milhões de Micro e Pequenas Empresas (MPEs) foram alcançadas pela inadimplência, número que se mantém em estabilidade desde dezembro de 2023. O segmento com o maior número de negócios no vermelho foi o de “Serviços”, que representou 54,2% do total. “Comércio” também teve uma participação significativa, equivalendo a 37,8%. Em seguida, estava a “Indústria” (7,7%) e a categoria “Demais” (0,4%), que contempla os segmentos “Primários”, “Financeiros” e “Terceiro Setor”.

As dívidas negativadas somaram R$ 115 bilhões e o ticket médio de cada débito foi estimado em R$ 2.635,3. Em média, cada pequeno negócio possuía 6,9 contas atrasadas. A maior parte das MPEs com CNPJs negativados eram do Sudeste (52,4%) e, a menor parcela, do Norte (5,5%).

Na visão por Unidades Federativas, São Paulo (2.024.760), Minas Gerais (592.753) e Rio de Janeiro (559.350) lideraram o ranking com o maior número de empresas inadimplentes.

Cenário nacional:

O mês de março registrou 6,7 milhões de empresas inadimplentes, considerando todos os portes. As dívidas atrasadas somaram R$ 134 bilhões, sendo a média de 7,2 boletos e ticket médio de R$ 2.785,7 por empresa. Cerca de 55,1% dos negócios com CNPJs no vermelho eram do setor de “Serviços”, 36,2% do “Comércio”, 7,5%, “Indústria”, 0,8% “Primário”, e 0,4%, “Outros”.

Na análise por segmentos nos quais os empreendimentos mais adquiriram suas dívidas, “Outros” – categoria que engloba em sua maioria Indústrias, além de empresas do Terceiro Setor e Agronegócio – foi o que se destacou (28,9%).

Na visão por Unidades Federativas (UFs), os três estados do Sudeste lideraram o ranking de empresas inadimplentes em março. Já os estados que menos registraram contas em atraso foram Roraima, Acre e Amapá.

Foto: Freepik

 

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.