domingo, 14 de abril de 2024
Euro 5.4735 Dólar 5.148

SEC E FUNDAÇÃO PEDRO CALMON AMPLIAM ACERVO DE LIVROS EM COLÉGIOS ESTADUAIS DE ILHÉUS

LUIZA SANTOS - 01/04/2024 16:17 - Atualizado 01/04/2024

A Secretaria da Educação do Estado (SEC), em parceria com a Fundação Pedro Calmon (FPC), realizou, nesta segunda-feira (1º), a entrega de obras literárias para ampliar os acervos dos colégios estaduais do Campo Jorge Calmon e Indígena Tupinambá de Amotara, localizados em Ilhéus. Os estudantes indígenas também receberam ovos de Páscoa produzidos na Fábrica Escola do Centro Estadual de Educação Profissional (Ceep) do Chocolate Nelson Schaun, também no município do Sul baiano.

A secretária da Educação do Estado, Adélia Pinheiro, destacou como as novas obras irão contribuir para estimular a leitura e aprendizagem no ambiente escolar. “Esta é uma ação propositiva, com o incentivo à leitura, através da doação de livros para as escolas. Além disso, o Ceep Nelson Schaun está compartilhando o chocolate com as crianças. Esta é a mensagem de integração, de atenção, de compromisso e de cuidado que trazemos para a nossa comunidade”.

Cada escola recebeu 380 exemplares de gêneros e temas variados, contemplando desde obras clássicas até literatura contemporânea. Îã Gwarini Tupinambá, professora de Artes, Identidade e Cultura e Tupi, do Colégio Estadual Indígena, ressaltou a importância do contato com os livros físicos. “O nosso colégio sempre trabalhou muito a questão da oralidade. Mas, com o passar dos anos, identificamos que a gente também precisa do letramento e os livros de literatura ajudam muito com isso. Nós falamos muito que, hoje em dia, o nosso arco e a nossa flecha são a caneta e o papel, pois até para lutar temos que ter uma boa escrita e leitura. A literatura tem ajudado muito a desenvolver os pensamentos e o raciocínio lógico dos nossos alunos. Então, esses livros chegaram em um bom momento e serão muito utilizados por eles”.

Títulos nacionais como “O beabá do sertão na voz de Gonzagão”, de Arlene Holanda e Arivaldo Viana, e internacionais como “Os miseráveis”, de Victor Hugo, foram escolhidos para inspirar e promover a reflexão dos estudantes. Yasmin dos Santos Almeida, 18 anos, do 3º ano do Colégio Estadual do Campo Jorge Calmon, compartilhou sua empolgação com os novos exemplares. “Trazer esses livros aqui, para a escola, é de uma importância imensa para nós, alunos, pois eles nos ajudam a ter mais criatividade e a pensar fora da caixa, que é o que a escola espera de nós”.

O presidente da Fundação Pedro Calmon, Vladimir Pinheiro, falou sobre a parceria com a SEC e a origem do acervo. “Na escola, nós trabalhamos muito com os livros pedagógicos e de informação e, desta vez, trazemos um outro sentido, que é o do prazer da leitura. Esta é uma doação do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) do Governo Federal, em prol da educação de ilhéus”, afirmou.

Em Ilhéus, a secretária Adélia também visitou as instalações do Centro Estadual de Educação Profissional (Ceep) Álvaro Melo Vieira, onde participou de um diálogo com a comunidade escolar.

Foto: Amanda Chung

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.