terça, 25 de junho de 2024
Euro 5.8267 Dólar 5.3936

BAHIA: VITÓRIA DA CONQUISTA, SALVADOR E FEIRA DE SANTANA LIDERAM CASOS PROVÁVEIS DE DENGUE

Emilly Lima - 26/03/2024 16:12

Vitória da Conquista, Salvador e Feira de Santana lideram o cenário preocupante da proliferação da dengue na Bahia em 2024, segundo dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep) da Secretaria da Saúde do Estado. Com um total de 11.627 casos notificados, Vitória da Conquista encabeça a lista, seguida por Salvador, com 4.962 casos, e Feira de Santana, com 2.888 casos prováveis.

No estado como um todo, foram relatados 81.428 casos prováveis de dengue até 23 de março de 2024, resultando em um Coeficiente de Incidência (CI) de 575,8 casos por 100.000 habitantes. Esse número representa um alarmante aumento de 487,8% em relação ao mesmo período de 2023, quando foram notificados 13.854 casos prováveis.

A situação é ainda mais grave considerando que 285 municípios da Bahia estão em estado de epidemia de dengue, incluindo os três principais municípios citados. Além disso, outros 45 municípios estão em risco e 12 em alerta.

Diante desse cenário preocupante, o governo da Bahia tem investido pesadamente no combate à dengue, totalizando mais de R$ 19 milhões em diversas iniciativas. Isso inclui a aquisição de novos carros de fumacê, distribuição de cerca de 12 mil kits para agentes de combate às endemias e apoio aos mutirões de limpeza, com a colaboração das forças de segurança e emergência, além da compra de medicamentos e insumos.

“A aproximação do período de chuvas em muitas partes do nosso estado exige uma atenção redobrada. É crucial enfatizar a importância do combate à dengue, bem como à chikungunya e zika, dentro dos domicílios e locais de trabalho. Devemos evitar a propagação do Aedes aegypti, eliminando qualquer água parada”, destaca Roberta Santana, secretária da Saúde do Estado.

A taxa de letalidade da dengue na Bahia é de 1,47, inferior à média nacional. No entanto, foram confirmados 21 óbitos relacionados à doença em vários municípios do estado.

Além da dengue, também houve um aumento nos casos prováveis de chikungunya, com 6.706 casos notificados e dois óbitos registrados até 23 de março de 2024. Os casos prováveis de zika também aumentaram, totalizando 842 notificações no mesmo período, embora nenhum óbito tenha sido confirmado.

Foto: Carol Garcia/GOVBA

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.