terça, 23 de abril de 2024
Euro 5.5465 Dólar 5.1694

PANORAMA INTERNACIONAL COISA DE CINEMA MOVIMENTA SALVADOR EM MARÇO

Victoria Isabel - 28/02/2024 08:05

Salvador terá uma grande festa de exposição da produção audiovisual brasileira e internacional entre os dias 14 e 20 de março, com a realização do XIX Panorama Internacional Coisa de Cinema no Cine Glauber Rocha, situado na Praça Castro Alves, e também na Sala Walter da Silveira, nos Barris. As informações sobre os filmes que irão participar do Panorama foram divulgadas na tarde desta terça-feira (27), durante coletiva de imprensa, no Cine Glauber Rocha.

Será um momento único para acompanhar a diversidade cinematográfica produzida na Bahia, no Brasil e em outros países do mundo. Além da exibição dos filmes, o panorama também vai contar com a realização de oficinas, laboratórios, diálogos, debates e palestras sobre o cinema e as produções cinematográficas em âmbito local, nacional e internacional.

O XIX Panorama Internacional Coisa de Cinema está sendo realizado por meio do edital SalCine, desenvolvido pela Prefeitura de Salvador, através da Fundação Gregório de Mattos (FGM) e da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), a partir da Lei Paulo Gustavo, com recursos da União e suplementação do Município. O evento conta também com patrocínio do Instituto Flávia Abubakir e da produtora Coisa de Cinema.

Gestor audiovisual da Secult, Felipe Rêgo, destacou que o SalCine se estabelece no cenário audiovisual soteropolitano como um marco junto aos principais eventos de audiovisual. Sendo assim, o Panorama abre um calendário de projetos que serão executados este ano.

“O SalCine assina a realização do Panorama, este ano, através do seu edital e da sua política de fomento, que financiou 66 projetos no ano passado. Foram investidos mais de R$19 milhões na cadeia audiovisual, em projetos de produção, de difusão, como o projeto do Panorama. Então, é um grande prazer e uma grande honra para a Prefeitura poder contribuir agora com a realização do maior e mais longevo festival do estado”, destacou.

Idealizador e coordenador do Panorama, Cláudio Marques disse estar muito feliz com o fomento municipal. “É a primeira vez que estamos sendo patrocinados pela Prefeitura. Eu estou muito contente e de fato há uma novidade no ar. De fato, a Prefeitura começou a se importar com o audiovisual na cidade. Isso é uma novidade das mais interessantes. É perceptível um interesse genuíno da gestão municipal em apoiar e patrocinar a produção audiovisual em Salvador e eu acho que vem mais coisas pela frente”, disse.

Também coordenadora do evento, Marília Hughes lembrou que, no ano passado, o festival não foi realizado por falta de patrocínio. “Quando surgiu o edital da Prefeitura através da SalCine e fomos contemplados, foi muito bom, porque a gente tinha trabalhado para realizar no ano passado. Então já vínhamos fazendo curadoria desde março de 2023 e ia ser um trabalho que iria se perder. Com o SalCine, conseguimos dar continuidade e finalizar esse trabalho agora para o início de 2024”, contou.

Em sua 19ª edição, o Panorama homenageia Glauber Rocha e Castro Alves, artistas baianos nascidos em 14 de março – o cineasta em 1939, o poeta em 1847 – e com papel fundamental na cultura brasileira.

Filmes – Fazem parte das 138 produções, dentre longas, curtas e documentários, os 73 filmes selecionados para as Competitivas Nacional, Baiana e Internacional, que avaliarão e premiarão os melhores filmes no último dia do Panorama, dia 20 de março. Ao todo, nove longas baianos estão na disputa, dois deles na Competitiva Nacional. Na Competitiva Baiana, são sete longas e 24 curtas, representando um período produtivo no cenário atual baiano.

Os longas que fazem parte da Competitiva Baiana são A Matriarca, com direção de Lula Oliveira; Café, Pépi e Limão, de Adler Kibe Paz e Pedro Léo; Cosmovisões, de Marcília Cavalcante, Diário de Primavera, de Fabíola Aquino e Juliano de Paula Santos; Dois Sertões, de Caio Resende e Fabiana Leite; Sysyphus, de George Neri e No Rastro do Pé de Bode, de Fabíola Aquino e Juliano de Paula Santos. Alguns dos curtas da competitiva baiana são 56 Dias, de Lara Carvalho; A Faísca, de Gabriela Monteiro; Além da Cancela, de Margarete Jesus, Camaleoa, de Euardo Tosta e O Homem que Virou Castanha, de Natan Fox.

A relação completa dos filmes participantes e as informações sobre as oficinas e laboratórios podem ser acessada no site do XIX Panorama Internacional Coisa de Cinema e também no perfil do Instagram (@panoramacoisadecinema). Os ingressos para as sessões terão preços populares de R$12 (inteira) e R$ 6 (meia entrada). Além disso, será comercializado um passaporte individual para dez sessões por R$55, e na Sala Walter da Silveira, a programação será gratuita.

 

Fotos: Jefferson Peixoto/Secom PMS

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.