terça, 23 de abril de 2024
Euro 5.5465 Dólar 5.1694

PROJETO DE INCLUSÃO DA CAPOEIRA NAS ESCOLAS DEPENDE DE PARCERIAS PARA SE EXPANDIR PELA BAHIA

João Paulo - 27/02/2024 07:45 - Atualizado 27/02/2024

O Projeto “Capoeira Educa em Ação”, desenvolvido pela Associação Classista de Educação e Esporte da Bahia (ACEB) na Escola Estadual Professora Noêmia Rego, no bairro de Valéria, na última sexta-feira (23) foi um sucesso. Além do Seminário “Tradição da Capoeira como Arte, Esporte e Expressão Cultural” e de oficinas temáticas sobre o “Cenário da Capoeira na Bahia”, “Mulher Negra na Capoeira” e “Capoeira como Ferramenta de Educação”, a iniciativa incluiu uma Roda de Capoeira com os participantes do projeto e representantes dos grupos de capoeira convidados (mestres, contramestres, professores e instrutores de capoeira), seguida da distribuição de lanche. Pela relevância sócio-cultural do Projeto, a ACEB decidiu expandi-lo para outras unidades escolares do estado, começando por Salvador e região metropolitana.

O objetivo vai além de reforçar a prática da capoeira como esporte, cultura, arte e lazer na Bahia, mas de fato introduzir a Capoeira nas escolas baianas pela importância dessa manifestação cultural brasileira reconhecida como patrimônio imaterial do Brasil. Contudo, o grande desafio para realização do Projeto em outras escolas é encontrar parceiros públicos e/ou privados dispostos a investir financeiramente em sua realização.

“A primeira edição foi fruto de uma parceria com o Estado, por intermédio da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia – SUDESB, via edital de chamamento público. Nas próximas edições, a ACEB pretende manter o que deu certo e incluir a aquisição de abadás, vestimentas específicas usadas na prática da capoeira, para os participantes. Para que um bom número de escolas sejam contempladas, precisamos de apoio”, explicou a Coordenadora de Projetos da ACEB, Anne Cristina Nogueira.

Segundo a presidente da ACEB, Marinalva Nunes, na Bahia, estado onde essa arte-luta tem raízes profundas, a inclusão da Capoeira nas escolas se torna ainda mais significativa. “A Capoeira não é apenas uma prática física, mas uma expressão rica de ancestralidade, tradição e resistência. Ao introduzi-las nas escolas do nosso estado, não apenas como aulas práticas, mas também por meio de palestras que abordem temas como história, cânticos, instrumentos e bênçãos, proporcionamos uma educação mais completa e enraizada na cultura local (…). Valorizar a Capoeira é reconhecer e celebrar a diversidade cultural afro-brasileira, promovendo o respeito à herança histórica e estimulando o entendimento da importância da preservação cultural”, afirmou.

Na base do Projeto “Capoeira Educa em Ação”, está o fato de que a arte-luta não apenas contribui para o desenvolvimento físico, motor e emocional das crianças, mas também promove valores essenciais para a formação de cidadãos conscientes. A prática coletiva estimula a interação social, a cooperação e o respeito mútuo, reforçando a importância da inclusão e da diversidade. “Ao reconhecer e valorizar a Capoeira como parte integrante da identidade cultural baiana, estamos não apenas enriquecendo a educação, mas também preservando e promovendo uma das tradições mais emblemáticas do nosso estado”, concluiu a presidente da ACEB, Marinalva Nunes.

Fotos: Jorge Thadeu

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.