segunda, 15 de julho de 2024
Euro 5.9338 Dólar 5.4493

PROCURA POR TESTES DE DENGUE CRESCE 400% EM FARMÁCIAS DE SALVADOR

João Paulo - 21/02/2024 06:00 - Atualizado 21/02/2024

A explosão de casos de dengue em todas as regiões do Brasil tem preocupado autoridades de saúde e a população. No pós-Carnaval, momento em que as viroses circulam com mais intensidade em Salvador, a procura por testes de dengue cresceu até 400% em uma rede de farmácias da capital baiana. O exame custa entre R$59 e R$268, a depender do tipo, e pode ser feito em farmácias ou laboratórios. O levantamento foi realizado pela Drogaria São Paulo, a pedido da reportagem. A rede de farmácias registrou o aumento neste mês em comparação com mesmo período do ano passado. A empresa não informa a quantidade exata de testes que foram vendidos. O exame é vendido por R$59.

O exame, que utiliza um pingo de sangue a partir de um furo no dedo do paciente, realiza a detecção simultânea dos anticorpos da doença, assim como a proteína do vírus. Confira a diferença dos tipos de teste aqui. O aumento da procura por testes em Salvador segue uma tendência nacional. Um levantamento da Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed) indica que o número de exames de dengue realizados nos laboratórios privados do país cresceu 39,55% em uma semana e atingiu a marca de 43.210. A comparação foi feita entre as semanas dos dias 4 a 10 de fevereiro e 28 de janeiro a 3 de fevereiro.

Outras farmácias e laboratórios foram questionadas sobre o aumento na venda de testes de dengue e não responderam. Foram eles: Pague Menos, Drogasil, LPC Laboratório e Vacinas e Sabin Diagnósticos e Saúde. No Sabin, o exame de detecção molecular dos vírus da dengue, zika e chikungunya custa R$268. No laboratório Leme, onde os testes rápidos estão suspensos, o sorológico da dengue custa R$114. Já no Delfin Medicina Diagnóstica, o teste que detecta anticorpos custa R$82.

Foto: Imagem de Himas Rafeek por Pixabay

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.