segunda, 15 de abril de 2024
Euro 5.5077 Dólar 5.1905

DISPUTA EM JUAZEIRO: CENÁRIO TEM SUZANA PLEITEANDO A REELEIÇÃO, MAS OPOSIÇÃO SEGUE COM VÁRIOS PRÉ-CANDIDATOS

Redação - 23/10/2023 10:30 - Atualizado 23/10/2023

As eleições para a prefeitura de Juazeiro em 2024 já têm candidatos e pré-candidatos e o cenário eleitoral provavelmente será uma disputa entre a prefeita Suzana Ramos (PSDB), candidata a reeleição, e o candidato da base aliada do governador Jerônimo Rodrigues. Ainda existe, no entanto, a possibilidade da base de Jerônimo não convergir para um candidato único e aí surgiriam outras candidaturas.

A prefeita Suzana Ramos (e o próprio PSDB na Bahia) chegou até a flertar com a possibilidade de aproximação com o governador, mas, como era de se esperar, essa aproximação ficou no campo administrativo. No campo político, Suzana será a candidata da coligação liderada pelo ex-prefeito ACM Neto e o novo diretório do PSDB na Bahia, que tem seu filho, o deputado estadual Jordávio Ramos, como vice-presidente, fecha com o deputado federal Adolfo Viana do PSDB que deve se coligar com o União Brasil.

No campo da oposição, vários pré-candidatos buscam o apoio de Jerônimo Rodrigues. Entre eles, destacam-se os deputados estaduais Roberto Carlos (PV) e Zó (PCdoB), o ex-prefeito do município Isaac Carvalho, do PT, e Andrei da Caixa, do MDB. Além desses, aparece o nome do vice-prefeito Leonardo Bandeira do PSB.

O governador Jerônimo Rodrigues disse, na última reunião com o comando político dos municípios que espera um consenso para que um nome entre eles seja alçado à condição de candidato único. Consenso é difícil, mas há alguns detalhes que indicam a possibilidade de um afunilamento.

O PT já tem seu  pré-candidato, o ex-prefeito Isaac Carvalho, e não trabalha com nenhuma outra hipótese. O problema é que Isaac está inelegível desde 2022, por conta de um processo de improbidade administrativa durante sua gestão como prefeito e dificilmente conseguirá a suspensão da inelegibilidade nos próximos meses, o que inviabilizaria sua candidatura.

Buscando o apoio de Jerônimo, está também o PV, que lançou a pré-candidatura do deputado estadual Roberto Carlos. Próximo ao governador, Roberto Carlos tem os atributos para ser o candidato da base, mas estaria aberto a uma negociação que passasse pela vaga que abre neste fim de 2023 no Tribunal de Contas dos Municípios, função que ele postula.

Com isso, sobram dois nomes fortes que poderiam surgir como potenciais ocupantes da vaga de candidato único da base do governador.

O primeiro seria Andrei da Caixa, do MDB, que lançou sua pré-candidatura com um projeto para a cidade chamado “Caminhos para Juazeiro”. O presidente do MDB na Bahia, Lúcio Vieira Lima, disse que pesquisa na cidade indicou que 70% da população quer um nome novo e por isso a escolha do nome de Andrei. Lúcio legisla em causa própria, mas, Andrei passou a ser um nome forte. Todavia, sua escolha passaria por negociações em outros municípios. Andrei poderia ser sacrificado numa composição em que, por exemplo, a negociação para fazer Geraldo Jr. candidato da base em Salvador se concretizasse.

Outro pré-candidato é o deputado estadual Zó (PCdoB). O segundo candidato à Assembleia Legislativa da Bahia mais votado em Juazeiro está na mesa de negociação, mas também entra no processo de composição das chapas de outros municípios, inclusive Salvador, onde Olívia Santana postula a candidatura à prefeitura.

E, correndo por fora, há também o vice-prefeito Leonardo Bandeira (PSB), filho do ex-deputado federal Joseph Bandeira (PSB), que teria rompido com a prefeita  Suzana Ramos (PSDB) e começa a aparecer como pré-candidato, ou apoiando a candidatura da base de Jerônimo.  Mas, embora a relação entre o grupo de Bandeira e a prefeita tenha se desgastado – afinal Leonardo e Joseph Bandeira apoiaram Jerônimo Rodrigues na disputa para governador, enquanto  Suzana apoiou ACM Neto – não houve o rompimento formal.

O fato é que em Juazeiro o cenário está definido no lado da situação, com a prefeita Suzana Ramos, apesar das críticas à sua administração, se colocando como o nome aglutinador. Mas completamente indefinido no lado oposição, que pode caminhar rumo a escolha de um candidato único ou a pulverização de candidaturas. (EP – 23/10/2023)

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.