quarta, 19 de junho de 2024
Euro 5.8437 Dólar 5.4427

PIB DO BRASIL CRESCE 0,9% NO 2° TRIMESTRE DE 2023, DIZ IBGE

João Paulo - 01/09/2023 11:00 - Atualizado 01/09/2023

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil cresceu 0,9% no 2º trimestre de 2023, na comparação com os três meses imediatamente anteriores, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (1º). Este é o oitavo resultado positivo consecutivo do indicador em bases trimestrais. O resultado vem depois de a atividade econômica brasileira crescer 1,8% no 1º trimestre, com uma forte expansão da agropecuária.

No segundo trimestre, a agropecuária seguiu em alto patamar. Houve um leve recuo de 0,9%, vindo de uma base de comparação alta do período anterior, quando disparou 21%, na maior alta para o setor desde 1996. Os resultados do período foram revisados pelo IBGE nesta sexta-feira. Mas o desempenho positivo do PIB veio espalhado também nos demais setores, puxado por bons desempenhos dos serviços (0,6%) e da indústria (0,9%). Considerando que o setor de serviços equivale a 70% do PIB, seu desempenho tem o maior peso no resultado total de crescimento no período.

Em relação ao mesmo trimestre de 2022, o PIB brasileiro teve alta de 3,4%. Na janela anual, a alta acumulada em quatro trimestres é de 3,2%.

Principais destaques do PIB no 2º trimestre:

  • Serviços: 0,6%
  • Indústria: 0,9%
  • Agropecuária: -0,9%
  • Consumo das famílias: 0,9%
  • Consumo do governo: 0,7%
  • Investimentos: 0,1%
  • Exportações: 2,9%
  • Importação: 4,5%

O comparativo com o 2º trimestre de 2022 mostra resultados fortes em todos os setores, exceto os investimentos. O resultado geral do PIB foi de alta de 3,4% em relação ao mesmo período do ano passado. A agropecuária tem crescimento relevante em relação ao ano passado, com alta de 17% entre um trimestre e outro. É o melhor resultado entre todos os setores analisados. De acordo com o IBGE, houve bons desempenhos especialmente em culturas de soja, o milho, o algodão e café. A indústria teve alta de 1,5% no mesmo comparativo entre os 2º trimestres.

O instituto aponta destaque para a indústria extrativa, que subiu 8,8% entre um período e outro, apoiada na cadeia de petróleo e minérios ferrosos. Já os serviços tiveram alta de 2,9% e foram beneficiados pelas atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados (6,9%). As projeções do mercado financeiro para o PIB neste trimestre eram de uma alta de 0,3%. Já para o resultado econômico em 2023, as projeções apontam para um crescimento de 2,31%. As informações são do último boletim Focus, relatório do Banco Central (BC) que reúne as expectativas das principais instituições financeiras.

 

Foto: Fábio Tito/g1

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.