SETOR EMPRESARIAL BAIANO EMPREGOU, EM 2020, 32.125 PESSOAS A MENOS DO QUE EM 2019 (-1,3%), DIZ IBGE

SETOR EMPRESARIAL BAIANO EMPREGOU, EM 2020, 32.125 PESSOAS A MENOS DO QUE EM 2019 (-1,3%), DIZ IBGE

Apesar do crescimento no número de unidades locais de empresas na Bahia, entre 2019 e 2020, o estado teve queda de 1,3% no pessoal ocupado. Esse número passou de 2.503.010 para 2.470.885, o que significou menos 32.125 trabalhadores em um ano. Foi a segunda redução consecutiva no indicador para o estado. A queda absoluta no pessoal ocupado na Bahia (-32.125 pessoas) foi a quinta maior do país, abaixo das verificadas em Rio de Janeiro (-228.849), São Paulo (-169.696), Rio Grande do Sul (-62.558) e Pernambuco (-49.556).

No Brasil como um todo, entre 2019 e 2020 houve recuo de 1,0% no pessoal ocupado nas empresas formais, de 53.220.285 para 52.696.808. O número de trabalhadores cresceu só em 11 das 27 unidades da Federação, com destaques para Santa Catarina (+68.961), Pará (+27.153) e Mato Grosso (+17.695). Após as duas quedas consecutivas, o total de ocupados nas unidades empresariais baianas em 2020 era 4,8% menor do que em 2014 (2.594.727 pessoas), quando o emprego empresarial havia chegado ao seu pico no estado. Nesse período (2014-2020), o setor empresarial na Bahia teve perda líquida de 123.842 empregos.