PRODUTORES DE BEBIDAS ESTÃO OTIMISTAS COM SÃO JOÃO

PRODUTORES DE BEBIDAS ESTÃO OTIMISTAS COM SÃO JOÃO

Pouco mais de dois anos após o início da pandemia que travou a realização de eventos presenciais, as tradicionais festas juninas do Brasil voltarão à normalidade em 2022. Para além do significado religioso — com os católicos dedicando às comemorações a São João –, as quermesses são importantes para a promoção da cultura brasileira, em especial as danças e gastronomia típicas. Os festejos também fortalecem a economia de diversas localidades. Uma estimativa do Ministério do Turismo aponta que as quadrilhas movimentam mais de R$ 1 bilhão somente na região Nordeste.

Quem se preparou para o período prevê bons lucros. A bebida mista Bananazinha, que nasceu em Goiás e que ficou popularmente conhecida como “cachaça de banana”, começou a registrar aumento na procura pelo produto à medida em que o mês de junho foi se aproximando. Por se tratar de uma bebida mais leve e saborizada, é ideal para ser consumida em doses ou drinks como o Quentão. De acordo com o sócio proprietário da marca, Carlos Saad, a empresa também planeja atuar em alguns eventos juninos.

“Nossa expectativa é de aumento de 35% nas vendas durante o período de festas. Especialmente no Nordeste, onde as celebrações juninas são ainda mais tradicionais, nossos produtos são bastante consumidos e por isso daremos uma atenção especial à região”, afirma. Em fevereiro deste ano, a empresa inaugurou sua segunda fábrica, esta em São Paulo, pensando justamente na retomada de diversas atividades econômicas após o período mais crítico da Covid-19, segundo Carlos Saad.

“A Bananazinha já estava presente em todos os estados brasileiros, mas havia o sonho de estabelecer uma sede no principal centro econômico do País para facilitar a distribuição para as regiões Sul e Sudeste. Até mesmo para a região Nordeste haverá melhora na logística devido às rotas importantes que passam por São Paulo”, explica o sócio proprietário.

(Divulgação/Bananazinha)