domingo, 14 de julho de 2024
Euro 5.9241 Dólar 5.4292

FUNCIONÁRIOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL NA BAHIA ESTÃO GANHANDO MENOS, DIZ IBGE

Redação - 15/06/2022 14:40

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2019 para 2020, na Bahia, o total de salários, retiradas e outras remunerações pagas pelas empresas de construção com 5 ou mais pessoas ocupadas teve queda após dois anos seguidos de aumentos, em termos nominais – ou seja, sem descontar os efeitos da inflação. Passou de R$ 3,018 bilhões para R$ 2,919 bilhões (-3,3%).

Já no Brasil como um todo, houve crescimento nominal entre esses dois anos, de R$ 52,629 bilhões em 2019, para R$ 54,892 bilhões em 2020 (+4,2%). Com a retração na Bahia, em contraste com o crescimento nacional, a participação do estado no total de rendimentos pagos no Brasil caiu de 5,7% em 2019 para 5,3% em 2020. Em 2020, o salário médio nas empresas de construção civil com 5 ou mais pessoas ocupadas, na Bahia, era de R$ 2.335,54, um pouco abaixo do nacional (R$ 2.347,81).

Mesmo com a queda no total de salários pagos, o valor das incorporações, obras e/ou serviços da construção na Bahia, teve uma discreta variação positiva, em termos nominais, de R$ 14,025 bilhões em 2019 para R$ 14,067 bilhões em 2020 (0,3%). O Brasil como um todo também registrou alta nominal no valor das obras e serviços, de R$ 264,083 bilhões em 2019 para R$ 289,471 bilhões em 2020 (+9,6%).

Com o crescimento inferior ao nacional, a participação da Bahia no valor gerado pelo setor empresarial da construção civil brasileiro recuou entre os dois anos, de 5,3% em 2019 para 4,9% em 2020. Por isso o estado caiu no ranking nacional do valor de incorporação, obras e/ou serviços da construção civil, do 6º lugar em 2019 para o 7º em 2020, sendo ultrapassado por Santa Catarina.

Foto: divulgação

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.