GUTO VALORIZA TRIUNFO SOBRE A PONTE PRETA

GUTO VALORIZA TRIUNFO SOBRE A PONTE PRETA

O triunfo do Bahia sobre a Ponte Preta recolocou o Esquadrão na liderança da Série B e deu ao time pontos importantes na luta pelo retorno à Série B. Mas o tricolor não fez uma boa partida na Fonte Nova. Mesmo saindo na frente, o Esquadrão foi dominado pela Macaca em boa parte do confronto, tomou o empate e só conseguiu o resultado positivo no final do duelo. Após o jogo, o técnico Guto Ferreira explicou a estratégia de jogo e reconheceu que as mudanças que fez no segundo tempo não surtiram efeito. Por isso, ele teve que corrigir os erros para evitar um resultado ruim dentro de casa.

“Nós começamos bem o jogo. A partir dos 25 minutos a intensidade de marcação na frente afrouxou e eles cresceram. Coloquei Falcão com a ideia de fechar mais, ser agressivo e um contra-ataque escancarado com três jogadores. Infelizmente não funcionou, acontece. Não foi culpa nenhuma do Falcão. Tem situações do jogo que às vezes você acerta ou erra”, iniciou Guto.

“Aí que está o detalhe, a gente teve a coragem, pedindo desculpas ao menino[Lucas Falcão], que não tem culpa de nada na situação, de colocar Gregory, que entrou bem junto com Jacaré e Everton. Esses jogadores conseguiram, junto com Davó, encorpar de novo. A gente estava cedendo espaço, não estava sendo agressivo na marcação. Essa situação estava frouxa a ponto de colocar os nossos jogadores de meio-campo em linha e a gente não conseguia sair. Erro nosso. A entrada do Gregory trouxe o que a gente precisava, mas não podemos esquecer que o menino tem que entrar com uma responsabilidade menor. São meninos que vem treinando bem e a gente sempre tem o carinho de colocar com o momento melhor. Hoje não tinha momento melhor, era eles ou eles”, completou.

Guto explicou ainda que a saída do meia Warley no intervalo já estava programada. O camisa 99 não atuava há três meses e não reunia condição física necessária para ficar em campo durante os 90 minutos. Treinador revelou também que em determinado momento teve preocupação em não vencer o jogo.

“[Preocupação] de perder não. Mas quando tomamos o empate… eles estavam conseguindo ter a bola, mas não chegavam na área. Quando eles acharam o gol me preocupou. As minhas opções eram os meninos e a gente sempre tem o cuidado, mas temos que salientar que a equipe soube sofrer também. E essa equipe tem uma marca registrada que ela não desiste. Pode não conseguir, mas está lutando o tempo todo”, explicou.

O treinador analisou ainda que na Série B o mais importante é o resultado e lembrou que o tricolor fez bons jogos nos quais não conseguiu conquistar os três pontos na competição. O time soma agora 16 pontos e lidera o torneio. O próximo compromisso da equipe será contra a Tombense, na sexta-feira (27), em Minas Gerais.  “É importante salientar que não vamos ganhar todos os jogos jogando bem. O importante é triunfar. Jogamos bem contra o Vasco e não ganhamos, contra o Ituano e não ganhamos, contra o CSA. Hoje não jogamos tão bem, mas vencemos. E ganhamos porque o torcedor empurrou. Se você observar, até os 25 minutos tivemos umas cinco ou seis chegadas. Isso também incha um pouco a perna, tem um desgaste”, finalizou o treinador.