COM 76% DAS OBRAS CONCLUÍDAS, FIOL I TEM PREVISÃO PARA 2025

COM 76% DAS OBRAS CONCLUÍDAS, FIOL I TEM PREVISÃO PARA 2025

Por Redação

Em resposta ao Bahia Econômica, o Ministério da Infraestrutura ( MInfra) revela que o trecho I da Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol), entre Ilhéus (BA) e Caetité (BA), permanece com 76% das obras concluídas pela estatal Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. O prazo de contrato é de 35 anos e o investimento na ferrovia de 537,2 quilômetros de extensão é de R$ 3,3 bilhões. A expectativa é que a Fiol I comece a operar em 2025, transportando mais de 18 milhões de toneladas de carga – até 2035, a meta é transportar 50 milhões de toneladas.

A obra iniciada em 2011, durante o governo Dilma Rousselff, ficou praticamente parada entre 2015 e 2018, com paralizações mais recentes causadas pela falta da velocidade necessária de recursos pelo Governo Federal para o avanço do projeto. Com aproximadamente 1.527 quilômetros de extensão, a Fiol ligará o futuro porto de Ilhéus (no litoral baiano) a Figueirópolis (em Tocantins), ponto em que se conectará com a Ferrovia Norte Sul. A Fiol 1 foi licitada em abril de 2021. O leilão foi vencido pela Bamin (Bahia Mineração S/A), com contrato assinado no dia 3 de setembro de 2021.

De acordo com o MInfra, em segunda etapa, a Fiol será expandida até a Ferrovia Norte Sul, possibilitando a agregação de carga do centro-oeste brasileiro. A chamada Fiol II, de Caetité a Barreiras (BA), tem 485,4 quilômetros de extensão. A Fiol II ainda tem um trecho de extensão de 18,34 quilômetros com as obras conduzidas pelo Exército Brasileiro, através de Termo de Execução Descentralizada firmado com a Valec. Com estudos em andamento, a Valec tem a missão viabilizar a subconcessão da Fiol II nos moldes do que foi realizado na Fiol I.

O último trecho previsto (Fiol III) vai conectar a Fiol à Ferrovia Norte-Sul, em Figueirópolis/TO, formando importante corredor logístico de transporte, ampliando as possibilidades de escoamento da produção econômica do país. São mais 505 quilômetros de trilhos.  O MInfra e a Valec avaliam o potencial para concessão, conjunta ou isoladamente, da exploração de serviços de transportes ferroviário nos trechos Fiol II: Caetité/BA-Barreiras/BA (485 km) e FIOL III: Barreiras/BA – Figueirópolis/TO (505km).

 

Foto: Ministério da Infraestrutura