GOOGLE PROCESSA HOMEM QUE VENDIA FILHOTES DE ESTIMAÇÃO FALSOS

GOOGLE PROCESSA HOMEM QUE VENDIA FILHOTES DE ESTIMAÇÃO FALSOS

Após ser informado em setembro pelo grupo de defesa de idosos AARP sobre uma pessoa que vendia animais de estimação falsos nos Estados Unidos, o Google, da Alphabet, processou nesta segunda-feira (11) o suposto golpista. Segundo o grupo de defesa de idosos, um residente da Carolina do Sul enviou US$ 700 a um vendedor online para comprar um filhote de basset hound, mas que nunca chegou, de acordo com o processo no tribunal em San José.

O Google está movendo um processo por danos financeiros e uma ação judicial contra o acusado, o camaronês Nche Noel, que não respondeu a um pedido de comentário. Noel usou dezenas de contas de e-mail do Gmail e do Google Voice “para comunicar falsas promessas às vítimas, registrar os sites fraudulentos com empresas de hospedagem de internet e solicitar e receber pagamentos”, afirma o processo.

Além dos basset hounds, sites supostamente vinculados a Noel ofereceram filhotes de maltipoo, maconha e xarope para tosse de opiáceos prescritos, de acordo com o processo. As políticas do Google proíbem o uso de seus serviços em atividades ilegais. O processo diz que o golpe do filhote prejudicou a reputação do Google e custou mais de US$ 75 mil para investigar e remediar.

Anteriormente, o Google encaminhou um caso semelhante ao Departamento de Justiça dos EUA, onde um camaronês extraditado da Romênia havia se declarado culpado no ano passado. O Google já processou hackers russos e empresas de marketing disfarçadas, mas que foi a primeira vez que entrou diretamente com um processo de proteção ao consumidor.

Foto: Divulgação/Google