WAGNER DIZ QUE MÍRIAM LEITÃO FOI ATACADA DE FORMA ‘DESUMANA’

WAGNER DIZ QUE MÍRIAM LEITÃO FOI ATACADA DE FORMA ‘DESUMANA’

Por Redação

O senador Jaques Wagner prestou solidariedade para a jornalista Míriam Leitão nesta segunda-feira, 4, após o deputado Eduardo Bolsonaro, terceiro filho do presidente Jair Bolsonaro, ir para as redes sociais para debochar da tortura sofrida pela jornalista durante a ditadura militar.

O ataque do deputado Eduardo Bolsonaro acontece pouco tempo depois de Míriam Leitão anotar na sua coluna de domingo que “Bolsonaro é inimigo confesso da democracia”. Diante do episódio, Wagner disse que é preciso combater a “política do ódio”.

“Me solidarizo com a jornalista Míriam Leitão, atacada de uma forma desumana e inaceitável. Episódios como esse reforçam que precisamos derrotar a política do ódio no Brasil para voltarmos a viver num ambiente democrático e de respeito, acima de qualquer divergência”, escreveu Wagner, em publicação nas redes sociais.

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Brasil