BAHIA: ALTA NOS PREÇOS DOS FERTILIZANTES PREOCUPA PRODUTORES DE ALGODÃO

BAHIA: ALTA NOS PREÇOS DOS FERTILIZANTES PREOCUPA PRODUTORES DE ALGODÃO

Por Thiago Conceição

Os constantes aumentos nos preços dos fertilizantes preocupam os produtores de algodão do estado. A guerra na Ucrânia, que envolve os fornecedores desses produtos para a Bahia, ainda ameaça o desabastecimento do mercado ao longo do ano.

Em entrevista ao Bahia Econômica, o presidente da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), Luiz Carlos Bergamaschi, revela que o aumento dos preços dos combustíveis ainda está entre as causas da alta dos preços dos fertilizantes, que ficará mais intensa com os impactos da guerra entre Rússia e Ucrânia.

“O algodão é bastante dependente de fertilizantes, precisa muito do nitrogênio, do fósforo, do potássio. E a gente tem observado o aumento expressivo desses produtos. Os preços atuais de mercado dobraram em relação ao ano passado. O alto custo da lavoura é uma realidade influenciada também pelos preços dos combustíveis. O produtor tem sentido no bolso”, explica Bergamaschi.

Para Bergamaschi, o risco do desabastecimento no mercado existe. No entanto, o momento é de atenção para aquilo que pode ser feito dentro da “porteira da fazenda”. “Para quem não comprou fertilizante, fica a atenção para aproveitar o melhor momento. No caso daqueles que já compraram para a safra, que consigam ter os produtos entregues no prazo”, conclui.

 

Foto: Reprodução