EMPRESÁRIO DE SALVADOR INICIA O ANO MAIS OTIMISTA, DIZ FECOMÉRCIO

EMPRESÁRIO DE SALVADOR INICIA O ANO MAIS OTIMISTA, DIZ FECOMÉRCIO

Neste mês de janeiro, o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) de Salvador, elaborado mensalmente pela Fecomércio-BA, registrou alta de 1,9% ao passar de 110,5 pontos em dezembro para os atuais 112,5 pontos. Na comparação com o mesmo período de 2021, a elevação foi ainda mais significativa, de 17%, quando naquele mês o ICEC ainda estava no patamar de pessimismo, abaixo dos 100 pontos, com 96,2 pontos.

De acordo com o índice da Federação, divulgado nesta quarta-feira, 26, as vendas do Natal e liquidações do início do ano ajudam a elevar confiança do empresário da capital. Quem puxou a alta do mês foi o ICAEC – Índice das Condições Atuais do Empresário do Comércio que expandiu 5,1% e atinge os 87,7 pontos.

“Embora esteja no patamar de pessimismo, o nível é 28,5% superior ao visto há um ano. De fato, agora, há um quadro mais favorável com o avanço da vacinação, a economia aberta, um mercado de trabalho relativamente melhor, o que ajuda a melhorar as vendas no comércio”, justifica o consultor econômico da Fecomércio-BA, Guilherme Dietze, em nota.

O IEEC, que é o Índice de Expectativa do Empresário do Comércio, ficou tecnicamente estável com a variação de -0,1%. Ou seja, os empresários observam um momento favorável específico, vendas de fim de ano, mas estão reduzindo o otimismo para o futuro próximo. E o problema não é nem a empresa comercial em si, mas a economia brasileira. O sub-índice de expectativa da economia do país caiu 1,4%, descreve a Fecomércio-BA.

 

Foto: Rovena Rosa/Ag. Brasil