ENDIVIDAMENTO ATINGE 67,4% DAS FAMÍLIAS DA CAPITAL

ENDIVIDAMENTO ATINGE 67,4% DAS FAMÍLIAS DA CAPITAL

A PEIC – Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, da Fecomércio-BA, mostrou que, em janeiro, a taxa de famílias endividadas em Salvador foi de 67,4%. O resultado representa uma quarta queda seguida e fica abaixo dos 69,3% do mês de dezembro. Em relação a janeiro de 2021, contudo, houve um aumento de 5,5 pontos percentuais, quando naquele mês a taxa de endividados registrada foi de 61,9%, apontam os dados da Federação divulgados nesta segunda-feira,24.

Ainda segundo dados da Fecomércio-BA, atualmente, são 628,4 mil famílias na capital baiana que possuem algum tipo de dívida. Desde setembro, quando começou o ciclo de queda da taxa, houve redução de 44 mil famílias que saíram das dívidas. Porém, o atual patamar está muito acima do visto no início de 2021, de 575 mil famílias endividadas.

“Por esses números já é possível fazer uma breve análise de que o cenário ainda é delicado, pois a taxa de 67,4% está próxima do recorde histórico visto há alguns meses, porém, com o aumento dos juros e o risco de inadimplência, diante um mercado de trabalho pouco aquecido, tem tornado o crédito mais caro e mais seleto”, destaca o consultor econômico da Federação, Guilherme Dietze, em nota institucional.

A inadimplência também está na trajetória descendente. Em janeiro, a taxa de famílias com dívidas em atraso atingiu 29,1% ante os 29,4% vistos em dezembro. Na comparação anual, houve avanço de 3,1 pontos percentuais, de 26% para os atuais 29,1%. São 271,5 mil famílias que precisam acertar as contas não pagas até a data do vencimento.

Sobre os principais tipos de dívida, o cartão de crédito lidera com 90,8% entre os endividados, percentual inferior ao de dezembro (91,8%) e abaixo do visto em janeiro de 2021 (94,7%). O segundo tipo de dívida mais frequente é o carnê com 8,1%. Foram quatro meses de quedas, quando em setembro o patamar estava em 13,3%.

Foto: Freepik