FATURAMENTO DE RESTAURANTES CAI 31,9% NA BAHIA

FATURAMENTO DE RESTAURANTES CAI 31,9% NA BAHIA

Na Bahia, o consumo em restaurantes, bares, lanchonetes e padarias recuou 31,9% no faturamento, na comparação entre novembro de 2021 e o mesmo período de 2019, na pré-pandemia. A informação foi divulgada nesta quarta-feira, 19, pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) em parceria com a Alelo.

O Piauí (-40,3%) foi a unidade federativa mais impactada negativamente na comparação com o nível pré-pandemia, seguido por Distrito Federal (-38,0%), Rio de Janeiro (-37,2%), Rio Grande do Sul (-36,1%), Ceará (-33,6%), Minas Gerais (-32,9%), Bahia (-31,9%) e Amazonas (-31,8%).

Em movimento contrário, o Acre (25,9%) apresentou o maior aumento no período. Roraima (+4,9%) e Rondônia (+3,4%) também avançaram na comparação. O ICR considera a evolução do consumo de refeições prontas em restaurantes, bares, lanchonetes, padarias, deliveries e retirada para viagem. Já o ICS acompanha as transações em supermercados, quitandas, mercearias, hortifrútis, sacolões, entre outros.

Entre novembro de 2021 e o igual período de 2020, no âmbito nacional, o consumo em restaurantes, bares, lanchonetes e padarias recuou 7,6% no faturamento. No mesmo período comparativo, de acordo com os Índices de Consumo em Restaurantes (ICR), , houve baixa de 2,7% na quantidade de vendas e de 6,6% no número de estabelecimentos que efetivaram ao menos uma transação no mês de novembro. Por outro lado, os Índices de Consumo em Supermercados (ICS) registraram aumento de 3,4% e de 1,1%, respectivamente, nas mesmas competências.

Foto: Reprodução