SETOR HOTELEIRO DE SALVADOR FECHA 2021 COM 45,6% DE OCUPAÇÃO, SEGUNDO PIOR ÍNDICE EM 10 ANOS

SETOR HOTELEIRO DE SALVADOR FECHA 2021 COM 45,6% DE OCUPAÇÃO, SEGUNDO PIOR ÍNDICE EM 10 ANOS

O segmento hoteleiro de Salvador fechou 2021 com 45,61% de ocupação média, de acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-BA). O índice é o segundo menor dos últimos 10 anos e reflete o impacto sentido pelo setor com o momento de pandemia.

A pior média anual de ocupação nos hotéis em Salvador foi registrada em 2020, quando a pandemia da Covid-19 derrubou a taxa média de ocupação para 37,40%. Somente no início do mês de março daquele ano, as reservas nos hotéis tiveram queda de 30%, de acordo com a Secretaria Municipal de Turismo.

Conforme os dados divulgados pela ABIH-BA, a melhor média anual nos últimos 10 anos foi registrada em 2019, quando o setor fechou o ano com 62,4% na taxa de ocupação.

Apesar do cancelamento do “Festival da Virada”, o último dia do ano atraiu turistas para celebrar a mudança do calendário na capital baiana. Em 31 de dezembro, os hotéis de lazer em frente ou próximos às praias tiveram taxa de ocupação de 90%, com diária média de R$ 1.016,59.

Para 2022, o presidente da ABIH-BA, Luciano Lopes, diz que as expectativas são positivas. “Esperamos um segmento hoteleiro crescente ao longo do ano e seguiremos dando suporte e atuando nas 13 zonas turísticas da Bahia”, disse para a Revista Hotéis.

 

Foto: Reprodução