CHUVAS EM MG ELEVAM NÍVEL DO SÃO FRANCISCO E AMEAÇAM CIDADES BAIANAS

CHUVAS EM MG ELEVAM NÍVEL DO SÃO FRANCISCO E AMEAÇAM CIDADES BAIANAS

Na Bahia, a chuva deu uma trégua nas últimas semanas, mas parte dos moradores de cidades localizadas às margens de alguns dos principais cursos d´água que cortam o estado continua sendo afetada pela elevação do nível do Rio São Francisco. O cenário é causado pelo do volume de água que segue atingindo a nascente do rio, em Minas Gerais.

O Sistema de Alerta de Eventos Críticos (SACE), do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), aponta que, nesta segunda-feira, 17, o nível do “Velho Chico” já ultrapassava as respectivas cotas de inundação de ao menos quatro locais em Minas Gerais. E o Boletim de Alerta Hidrológico indica que, devido às chuvas na região mineira, o nível d´água da maioria dos rios da Bacia do São Francisco deve subir ainda mais nos próximos dias.

A situação da bacia hidrográfica forçou a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) a anunciar, na semana passada, a ampliação gradual da vazão d´água dos reservatórios das usinas hidrelétricas ao longo do “Velho Chico”. Diante da possibilidade de chuvas até abril, os técnicos da Chesf acreditam que o maior reservatório, o de Sobradinho, pode chegar próximo ao seu limite de armazenamento nos próximos meses.

Um dos lugares com risco de inundação é o bairro do Angari, em Juazeiro (BA). Nesta segunda-feira, 17, a prefeitura tentou remover ao menos 25 famílias – das quais apenas duas aceitaram deixar a área neste primeiro momento. O bairro fica às margens do Rio São Francisco, muito próximo à Barragem de Sobradinho, em uma área que deve ser ao menos em parte alagada quando a vazão do rio atingir 3 mil m³/s, segundo contou à Agência Brasil a secretária municipal de Comunicação, Fernanda Coelho de Barros.

Além de Juazeiro, outros 190 municípios baianos decretaram situação de emergência em razão das chuvas que atingiram a Bahia em dezembro.

 

Foto: Reprodução/TV Brasil