CBPM GERA MAIS DE R$ 8 MILHÕES EM MÍDIA POSITIVA EM 2021

CBPM GERA MAIS DE R$ 8 MILHÕES EM MÍDIA POSITIVA EM 2021

O ano de 2021 foi de muito crescimento para a mineração e a geração de mídia positiva para o setor foi também um dos reflexos deste crescimento. A Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM), única estatal do país voltada para a pesquisa mineral, também vem se dedicando a divulgar a mineração para a sociedade. E na busca pela popularização do tema, a empresa gerou, o equivalente a mais de 8 milhões em mídia positiva para a mineração no ano passado.

A CBPM passou de 68 citações orgânicas na imprensa em 2019, para 553 em 2020. Já em 2021, o número de citações foi de 758, um crescimento de 37% de um ano para o outro. A mineração e a CBPM esteve presente em diversos sites, jornais, programas de rádio e de TV da Bahia e também do Brasil. Vale destacar que, os valores utilizados na equivalência comercial são referentes apenas a veículos pré-selecionados e o relatório não define valores de equivalência das mídias específicas do setor mineral, que caso fossem incluídos demonstrariam uma relação positiva ainda maior.

Para o presidente da CBPM, Antonio Carlos Tramm, essa comunicação com a sociedade é imprescindível, para que a população reconheça a mineração como uma parceira no desenvolvimento socioeconômico do país, dos estados, e principalmente dos municípios. “O nosso maior desafio é fazer as pessoas entenderem que não dá para viver sem a mineração. A mineração está dos óculos no seu rosto até a cadeira onde você está sentado, passando pelo carro, pelo avião, pelas construções e até mesmo no agronegócio. Enfim, a mineração está literalmente em todos os momentos da sua vida”, afirma.

A conquista desse espaço na mídia propiciou ao setor mineral a divulgação de novidades da mineração, de inovações tecnológicas, projetos sociais e compromissos ambientais, além de dar voz também às necessidades do setor, como a luta por uma logística de escoamento apropriada, que envolva um modal ferroviário que funcione e esteja conectado aos inúmeros portos do estado.

Além disso,  a ampliação da visibilidade da mineração nos meios de comunicação reflete a importância do setor para a Bahia. Em 2021, o estado registrou um crescimento de 86% na arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM) em comparação a 2020. Os números foram superiores a R$175 milhões, contra os mais de R$94 milhões recolhidos no ano anterior, o que garantiu a manutenção do estado na terceira posição dentre os maiores arrecadadores de CFEM perdendo apenas para o Pará e Minas Gerais.

Tal crescimento se deve ao aumento na produção de substâncias importantes para a mineração baiana. Os minérios de cobre, ouro, níquel, ferro e cromo foram os cinco maiores arrecadadores em 2021, que somados representam mais de 80% de tudo que foi arrecadado no ano. Além de outros, como a água mineral, o talco, urânio. Substâncias importantes para a economia mundial e que também são motivos de constante divulgação nos meios de comunicação especializados ou não.

Foto: divulgação