CASOS DISPARAM, MAS OCUPAÇÃO DE UTI EM SALVADOR ESTÁ EM 61%; SE CHEGAR A 75% HAVERÁ NOVAS RESTRIÇÕES, DIZ PREFEITO

CASOS DISPARAM, MAS OCUPAÇÃO DE UTI EM SALVADOR ESTÁ EM 61%; SE CHEGAR A 75% HAVERÁ NOVAS RESTRIÇÕES, DIZ PREFEITO

O Prefeito de Salvador, Bruno Reis, disse, em entrevista à TV Bahia, que a pressão do aumento de casos de Covid causado pela variante ômicron está ocorrendo na porta das UPAs – Unidades de Pronto Atendimento, no sentido de que não está demandando ainda uma grande quantidade de leitos de UTI.

Mas o Prefeito lembrou que o número de casos está crescendo de forma exponencial e que Salvador nunca teve um fator R, que indica o contágio, tão alto. Por isso, reiterou a necessidade de que bares e restaurantes exijam o comprovante de vacina, pois isso, além de reduzir a transmissão do vídeo,  seria também um estímulo à vacinação.

O prefeito anunciou que 4 unidades de saúde serão transformadas em 4 mini-Upas para assim atender 24 horas à  população com sintomas leves e médios. Anunciou também que até quinta-feira será aberto um novo gripário.

Segundo ele, atualmente a ocupação dos leitos de UTI em Salvador está em 61% e muitos dos pacientes que chegam à porta das UPAs são medicados e voltam para suas casas. Se isso continuar não será necessário a adoção de medidas restritivas, mas se a taxa de ocupação chegar a 75% essas medidas terão de começar a ser adotadas.

Lembrou, porém,  que 90% da população de Salvador já está vacinada com as duas doses e 99% com a primeira dose, o que vem fazendo com que a maioria dos infectados não precisem de internação.