CANCELAMENTOS MARCAM MARNAVAL PELO BRASIL E PREJUIZO NA BAHIA É BILIONÁRIO. VEJA DETALHES

CANCELAMENTOS MARCAM MARNAVAL PELO BRASIL E PREJUIZO NA BAHIA É BILIONÁRIO. VEJA DETALHES

A dois meses da maior festa popular do Brasil, a maioria das capitais e das cidades que são destinos tradicionais no Carnaval ainda não definiu regras. Cantores cancelam shows e blocos suspendem participação na folia diante do aumento de casos da ômicron e das epidemias de gripe. Ainda não será neste ano que o Carnaval, cuja festa que deve ocorrer de sexta, 25 de fevereiro, a 1º de março, será promovido aos moldes tradicionais. Pelo segundo ano consecutivo após a OMS declarar a pandemia da Covid-19, em 11 de março de 2020, muitos blocos de carnaval, desfiles e outros festejos estão sendo cancelados ou sem definição se irão ocorrer ou não.

Somente quatro capitais confirmaram a programação de Carnaval, que pode ser cancelada caso os índices de contaminação e mortes por Covid aumentem nos próximos dias. Na Bahia o governador Rui Costa cancelou a festa popular, pouco antes do natal. Segundo o presidente do Conselho Municipal do Carnaval (Comcar), Flávio Emanoel, a Bahia deixará de arrecadar cerca de R$ 1,8 bilhão sem o carnaval (Veja aqui).

Além disso, 250 mil empregos deixarão de ser gerados.  Ele diz que que não esperava decisão diferente. “O segmento privado já tinha entendido que não teria Carnaval, tanto que os camarotes e bandas venderam para outros estados. O pronunciamento do governador acaba com todas as esperanças do setor, principalmente, da classe trabalhadora, dos ambulantes, cordeiros, seguranças, aqueles cuja a economia do Carnaval é extremamente importante ao longo do ano. Um ambulante consegue juntar dinheiro para oito meses”, avalia Emanoel.

Até o momento, os desfiles das escolas de samba do Rio e de São Paulo estão confirmados. Além disso, os próprios artistas e blocos estão cancelando sua programação. Em São Paulo, 28 blocos cancelaram a participação no carnaval de rua da capital em 2022, entre eles estão os das cantoras Daniela Mercury (Pipoca da Rainha) e Gloria Groove (Bloco das Gloriosas), a produtora de funk Kondzilla (Bloco do Kondzilla) e o ator e cantor Tiago Abravanel (Bloco do Abrava).

Na capital paulista, a autorização definitiva para a realização do carnaval de rua em 2022 está condicionada à liberação pela Coordenadoria de Vigilância em Saúde de São Paulo (Covisa). Em Pernambuco, o tradicional bloco carnavalesco “Eu Acho é Pouco”, fundado há 44 anos, anunciou que não vai desfilar no carnaval deste ano. Pelo menos 70 cidades do estado cancelaram o carnaval.

No interior de outros estados, destinos tradicionais também estão cancelando a festa. Em 15 de dezembro, Ouro Preto (MG) oficializou cancelamento do carnaval e proíbiu eventos e festas em ruas, repúblicas e sítios. Os outros 29 municípios que fazem parte da Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais também decidiram, por unanimidade, não promover o carnaval em 2022. Em SP, São Luís do Paraitinga e outras cidades do estado também cancelaram a folia.

Veja como será o carnaval de rua e o de desfiles nas capitais:

Carnaval de rua

Onde vai ter carnaval de rua:

João Pessoa

Maceió: já está definido o calendário das prévias do carnaval de rua.

Rio de Janeiro: até 21 de dezembro, o Comitê Científico do Rio também destacou que não vê nenhuma restrição à realização do carnaval carioca nas condições atuais .

São Paulo: são 524 blocos de rua aprovados até o momento. No entanto, prefeitura pode decidir pelo cancelamento ou por novas regras para a realização do carnaval até 10 de janeiro.

Onde não vai ter carnaval de rua:

Campo Grande: decisão levou em conta a preocupação das autoridades de saúde com as novas variantes da Covid-19.

Cuiabá: o prefeito Emanuel Pinheiro anunciou a decisão em 1° de dezembro. Entre os motivos estão os riscos da nova variante da Covid-19, a ômicron, além das pessoas que ainda não se vacinaram com nenhuma das doses

Curitiba: o prefeito Rafael Greca anunciou em 26 de dezembro que, pelo segundo ano seguido, a comemoração do Carnaval de 2022 vai acontecer em formato virtual.

Fortaleza: O prefeito José Sarto cancelou o edital de apoio às festas de carnaval em 30 de novembro. No mesmo dia, o governador do estado, Camilo Santana, também cancelou os editais.

Salvador: o governador Rui Costa anunciou a decisão em 23 de dezembro. Segundo ele, atraso na segunda dose da vacina contra a Covid-19 e epidemia de gripe tornam festa insegura.

Onde não foi definido:

Aracaju

Brasília

Belo Horizonte

Florianópolis

Goiânia

Macapá

Manaus

Natal

Palmas: não costuma ter carnaval de rua

Recife

São Luís

Vitória

Carnaval de desfile

Antes da pandemia, já não havia desfiles de escolas de samba em Aracaju, Brasília, Goiânia, Maceió, Palmas e Teresina. Veja como será o carnaval onde costuma ocorrer desfiles:

Onde vai ter carnaval de desfile:

Campo Grande

Rio de Janeiro

São Paulo

Onde não vai ter carnaval de desfile:

Cuiabá

Fortaleza

Onde não foi definido:

Belo Horizonte

Florianópolis

João Pessoa

Macapá

Manaus

Natal

Recife

São Luís

Vitória