BRUNO PREGA PONDERAÇÃO E PREVÊ LAVAGEM DO BONFIM SEM AGLOMERAÇÃO EM 2022

BRUNO PREGA PONDERAÇÃO E PREVÊ LAVAGEM DO BONFIM SEM AGLOMERAÇÃO EM 2022

Após confirmar o cancelamento das festividades de réveillon e Carnaval em Salvador, o prefeito Bruno Reis pregou por ponderação a respeito dos eventos de verão na cidade, em especial o Lavagem do Bonfim, que deve acontecer sem cortejo, festa e aglomeração em 2022. “A Lavagem do Bonfim é na segunda quinta-feira do ano, então no início do ano a gente vai ver o que é possível fazer, mas muito provavelmente vai ser nos moldes do ano passado. Se o cenário de início de janeiro for esse de hoje, a gente vai anunciar que vai ser nos moldes do ano passado. Se permitir ter algo a mais, o momento é que vai definir e ainda vamos anunciar”, declarou o gestor municipal na manhã desta terça-feira (28), durante assinatura de ordem de serviço de uma obra de contenção de encosta no bairro do Rio Vermelho.

“Gente, os fatos e o tempo por si só estão se encarregando de mostrar que não dá pra acontecer nos moldes normais. Vocês têm visto a minha postura, eu tenho postergado ao máximo pra tomar decisão, pra quando tomar a decisão ela ser a mais acertada”, argumentou. O prefeito disse ainda que sua administração leva em conta a dimensão do evento para a cidade, mas ressaltou a importância de ser cauteloso diante da pandemia, do surto gripal e dos fenômenos climáticos que têm afetado a Bahia.

“A gente sabe, compreende todos os fatores que estão envolvidos em uma celebração como essa, por exemplo, a Lavagem do Bonfim. Milhares de empregos que são gerados, pessoas que fazem uma renda nesse período. Tem a importância religiosa, a importância pra promoção da nossa cidade no cenário nacional e internacional, a capacidade que tem de atrair turista…”, disse Bruno. “Sem antecipar decisões, sem frustrar expectativas, nós temos até o início de janeiro pra tomar essa decisão, mas muito provavelmente vai ser na linha do que está ocorrendo”, pontuou o prefeito. “Vocês viram, eu empurrei até o final de novembro para anunciar que não teria réveillon, dia 29 de novembro eu anunciei que não teria, era um mês antes, era minha data limite. Empurramos o máximo para falar do Carnaval. Agora no réveillon o que é possível é fazer com queima de fogos e agora vai vir isso com relação às celebrações todas que vão ocorrer no verão”, finalizou.

Foto: Jamile Amine / Bahia.Ba