VERÃO DEBAIXO D’ÁGUA: CHUVAS CAUSAM ESTRAGOS NO INTERIOR

VERÃO DEBAIXO D’ÁGUA: CHUVAS CAUSAM ESTRAGOS NO INTERIOR

Para quem esperava dias de sol para passar as férias, a decepção. Depois de uma primavera chuvosa na Bahia (a com maior volume de chuva em 32 anos na capital), o Verão não vai ser de alívio. E já nos primeiros dias da nova estação, estragos foram causados em diversas cidades do interior. Entre alagamentos, crateras abertas, estradas comprometidas, dois idosos e uma grávida tiveram que ser resgatados por um helicóptero e um homem foi levado pela correnteza de um rio.

Os resgates aconteceram em Jucuruçu, na região sul. Abílio Francisco dos Santos, de 71 anos, e uma outra idosa não identificada precisavam fazer uma sessão de hemodiálise fora do município e foram transportados por um helicóptero do Grupamento Aéreo (Graer) da Polícia Militar. O idoso foi levado para Itamaraju e a idosa para Teixeira de Freitas. As informações são da chefe de gabinete da prefeitura de Jucuruçu, Cléia Sena. Ela acrescenta que uma grávida também foi transportada de helicóptero para Porto Seguro para realizar o parto. A ajuda do Graer foi necessária devido aos estragos nas estradas que conectam a região, causados pelas fortes chuvas.

O homem que foi levado pelo rio também não teve o nome e a idade revelados. “Ele morava na zona rural e foi atravessar um rio em um bote, mas a embarcação virou e ele foi levado. O homem ficou desaparecido por cerca de uma semana até que o corpo foi encontrado”, informou Cléia Sena. Em Jucuruçu, cerca de 50 casas foram destruídas pela chuva, 1.130 pessoas estão desalojadas e 336 desabrigadas. A prefeitura decretou, no último dia 14, estado de calamidade pública na cidade por conta das chuvas.

Em Vitória da Conquista, no sudoeste, uma cratera se abriu no bairro Vila América. O local está isolado para evitar acidentes. Na mesma região, o canteiro central cedeu em outro trecho e o asfalto foi danificado. No início da manhã desta quarta (22), cerca de 10 mm de chuva foram registrados em apenas meia hora, deixando ruas alagadas em vários bairros. O acumulado de dezembro até esta quarta foi de 215 mm. Cerca de 300 famílias foram afetadas e tiveram que ser abrigadas em escolas, postos de saúde ou casas de parentes.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil do município, José Antônio Vieira , vem chovendo em Vitória da Conquista desde o final de novembro e, de lá para cá, os dias sem chuvas são raros. “É muita água mesmo. Agora deu uma melhorada, mas ela não passou. Ainda estamos lidando com as consequências desse início e misturando com os estragos que vão surgindo agora”, diz. “Na zona urbana, a gente sofre por conta da deficiência do sistema de drenagem. Uma boa drenagem já não suporta tanta chuva e nós ainda temos uma infraestrutura falha, aí temos muitas ruas alagadas. Na zona rural, as estradas de acesso ficam comprometidas, causando problemas no trânsito”, acrescenta Vieira.

A Capitania dos Portos emitiu alerta vermelho em Porto Seguro, no sul, para esta quinta (23), desaconselhando a navegação. Por conta da chuva que cai na região desde segunda (21), estradas de acesso estão comprometidas e ainda há alagamentos em alguns pontos do município. Segundo a prefeitura, há dificuldade de acesso ao distrito turístico de Caraíva e Praia do Espelho porque o Rio dos Frades, que corta a região, está com nível elevado. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) informou que, só neste mês, já foram registrados 317 milímetros de chuva, quantidade que supera o acumulado de chuvas dos meses de agosto, setembro e outubro, de 243 mm.

Na Bahia, dezembro já está marcado pelo alto volume de chuvas, principalmente, nas regiões sul e extremo sul, a exemplo de Itamaraju, que registrou 611,8 mm nos primeiros 20 dias do mês. Este foi o maior volume registrado no estado e uns dos maiores pelo país neste mês. A Defesa Civil de Ilhéus e Itabuna emitiu alerta de chuva nesta semana. Para Ilhéus, de acordo com informações do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), a previsão é de chuvas com volume total de 120 mm até sexta-feira. Segundo a prefeitura de Itabuna, há risco para inundações e deslizamentos de terra na cidade.

Em Itaberaba, na Chapada Diamantina, uma estrada de terra que liga os distritos de Guribas e Testa Branca virou lama, fazendo com que veículos, até mesmo um trator, atolassem. O trator, inclusive, foi enviado ao município para auxiliar nos reparos dos estragos deixados pela chuva. No dia 27 de novembro, duas pessoas morreram e famílias ficaram desalojadas em Itaberaba, que é um dos mais de 50 municípios baianos em situação de emergência, por causa dos temporais. De acordo com informações da TV Bahia, moradores de São Gabriel, no norte do estado, também registraram alagamentos provocados pela chuva que caiu na terça. A situação mais grave ocorreu na localidade do Baixo de São Gabriel, que foi totalmente inundada. A passagem de veículos e pedestres foi impossibilitada.

Balanço das chuvas

Segundo dados enviados pelas prefeituras e divulgados pela Defesa Civil da Bahia (Sudec), até a manhã desta quarta-feira (22), 66 municípios estavam em situação de emergência devido às chuvas intensas. Foram registrados 3.336 desabrigados e 11.217 desalojados. O número de óbitos subiu para 16, após a morte de um homem em um acidente na BR-468, no trecho que liga Prado a Itamaraju, e a prefeitura de Ilhéus informou o falecimento de uma mulher, ocorrido na última segunda-feira (20). Ela estava hospitalizada devido a um soterramento ocorrido na cidade. Além disso, foram registrados 278 feridos, e a população afetada já passa de 300 mil pessoas.

A meteorologista do Inmet, Cláudia Valéria, explica que essas chuvas podem ser explicadas pelo fenômeno que acontece todos os anos chamado de Zcas, Zona de Convergência do Atlântico Sul, intensificado pelo La Niña. “É um grande corredor de umidade que fica sobre o Estado, passando pelo oeste, Vale do São Francisco, sudoeste e sul. Este ano, por conta da maior influência do La Niña, esse fenômeno está intensificado e mais frequente, provocando chuvas mais volumosas e com maior duração”.

Vem mais chuva por aí?

Para os próximos dias, a previsão é de continuidade das chuvas no estado. Há ainda riscos de temporais, inclusive na capital. De acordo com o Climatempo, há condições para a formação de um corredor de umidade mais persistente que será organizado por uma frente fria, que ficará estacionada sobre a costa da Bahia no Natal. Até lá, muito volume de água é esperado, com mais de 250 mm do oeste ao sul do estado. A atenção também estará voltada para o litoral e para a Região Metropolitana de Salvador (RMS), cuja previsão é de precipitação de cerca de 100 mm.

O Inmet emitiu um alerta de chuvas intensas com grau de severidade de “perigo potencial” para quase toda a Bahia. O período de abrangência vai das 10h30 desta quarta até às 10h30 de quinta-feira. A estimativa é de chuva entre 20 e 30 mm/h ou até 50 mm/dia, com ventos intensos (40-60 km/h). Há risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

Municípios em situação de emergência devido às fortes chuvas:

  1. Alcobaça
  2. Amargosa
  3. Amélia Rodrigues
  4. Anagé
  5. Andaraí
  6. Apuarema
  7. Baixa grande
  8. Belmonte
  9. Boa Vista do Tupim
  10. Camacan
  11. Canavieiras
  12. Caravelas
  13. Cocos
  14. Conceição do Almeida
  15. Encruzilhada
  16. Eunápolis
  17. Guaratinga
  18. Iaçu
  19. Ibicuí
  20. Ibirapuã
  21. Iguaí
  22. Ilhéus
  23. Ipiaú
  24. Itabela
  25. Itaberaba
  26. Itabuna
  27. Itacaré
  28. Itagimirim
  29. Itajuípe
  30. Itamaraju
  31. Itambé
  32. Itanhém
  33. Itapé
  34. Itapebi
  35. Itapetinga
  36. Itaquara
  37. Itarantim
  38. Jaguaquara
  39. Jequié
  40. Jiquiriçá
  41. Jucuruçu
  42. Laje
  43. Lajedão
  44. Lençóis
  45. Macarani
  46. Maragogipe
  47. Marcionílio de Souza
  48. Mascote
  49. Medeiros Neto
  50. Mucugê
  51. Mucuri
  52. Mundo Novo
  53. Mutuípe
  54. Nova Viçosa
  55. Novo Horizonte
  56. Porto Seguro
  57. Prado
  58. Ribeira do Pombal
  59. Ruy Barbosa
  60. Santa Cruz Cabrália
  61. Teixeira de Freitas
  62. Teolândia
  63. Ubaíra
  64. Uruçuca
  65. Vereda
  66. Vitória da conquista

Foto: divulgação