PRESIDENTE DA COMCAR: ECONOMIA DA BAHIA PERDE SEM O CARNAVAL

PRESIDENTE DA COMCAR: ECONOMIA DA BAHIA PERDE SEM O CARNAVAL

O presidente do Conselho Municipal do Carnaval (Comcar), Flávio Emanoel, se pronunciou, nesta quinta-feira, 23, sobre a decisão do governador Rui Costa (PT) em não realizar o Carnaval em 2022. Para Emanoel, a economia baiana sairá perdendo com mais um ano sem a festa.  “O setor privado já tomou uma providência. Os camarotes viraram festas privadas, as bandas estão fechando contratos em outras cidades, e a nossa grande preocupação é com esse lado cultural. A gente deixa de injetar na economia de Salvador em torno de um bilhão e oitocentos numa economia que já está falida, a gente sabe disso”., disse durante conversa com o programa  Bahia Meio Dia.

A parte mais afetada, de acordo com o presidente do Comcar, é a classe trabalhadora. “Estou falando dos mototaxistas ambulantes, garçons, o proletariado. A gente entende a preocupação do governador, mas nos preocupa muito o pós verão sem o Carnaval mais um ano em Salvador”, reforçou. Emanoel afirmou que não houve diálogo com a prefeitura nem com o governo do estado.

“A gente quer conversar com o governador, com o presidente da Bahiatursa, com o prefeito, para a gente que faz parte do Comcar, poder estar dividindo, acrescentando e dialogando, mas infelizmente até o momento o Comcar não foi recebido nem pelo governo do estado, nem pela prefeitura. Das 32 cadeiras que represento, e ouço, eles estão se sentindo abandonados por não terem nos recebido ainda”.

Foto: divulgação