MARINHA EMITE ALERTA COM VENTOS FORTES DE ATÉ 60 KM/H NA BAHIA

MARINHA EMITE ALERTA COM VENTOS FORTES DE ATÉ 60 KM/H NA BAHIA

A Marinha do Brasil emitiu um alerta de mau tempo no litoral da Bahia, com ventos fortes de até 60 km/h (33 nós), entre as noites desta quinta-feira (23) e sexta (24).  De acordo com a Marinha, a intensificação dos ventos deve atingir a direção Oeste e Sudoeste, na faixa litorânea entre os estados da Bahia, ao sul de Caravelas, Rio de Janeiro, ao norte de Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro, e do Espírito Santo. O mesmo sistema poderá provocar ventos de direção Nordeste a Noroeste, com intensidade de até 75 km/h (40 nós), na faixa litorânea do estado da Bahia, entre Caravelas e Salvador, até a noite do dia 24 de dezembro.

A Marinha informa que mantém todos os avisos de mau tempo em vigor no endereço através da internet. Além disso, alerta aos navegantes que consultem essas informações antes de irem ao mar. O feriado de Natal na Bahia será marcado por um significativo aumento no volume de chuvas. Até domingo, 26, o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais está em contato permanente com o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres, órgão ligado ao Ministério do Desenvolvimento Regional, para que as ações de preparação do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil possam ser adotadas com antecedência.

A situação é particularmente preocupante porque as intensas chuvas das últimas semanas no sul da Bahia, particularmente, causaram o encharcamento do solo e danos a infraestruturas da região, incluindo estradas, pontes e residências, elevando o risco de  ocorrência de novos deslizamentos de terra e inundações. Na capital baiana, a Defesa Civil de Salvador (Codesal) recebeu 74 solicitações até às 17h desta quinta-feira (23). Foram cinco alagamentos de imóveis, quatro ameaças de desabamento, dois deslizamentos de terra, uma árvore ameaçando cair, dois imóveis alagados, um desabamento parcial, quatro deslizamentos de terra, três infiltrações e 52 orientações técnicas.

A previsão para esta sexta-feira (24/12) é que a passagem de uma frente fria, somada à Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), ocasionarão eventos de chuvas significativas, acompanhadas por trovoadas. Há risco para alagamentos e deslizamentos de terra. Os maiores acumulados de chuvas em 24h (dados atualizados às 16h55) foram registrados no Mirante de Periperi (50,4mm), Sete de Abril – Bosque Real (48,6mm), Periperi (45,2mm), São Marcos – Baixa de Santa Rita (43,2mm) e Castelo Branco (42,6mm).

Interior

Na manhã desta quinta-feira (23), parte da estrutura da paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, igreja centenária e histórica na cidade de Santana, no oeste da Bahia, desabou, em virtude dos fortes ventos e chuva intensa que castigam o município. Apesar de ter ocorrido num horário onde pedestres estavam na rua, ninguém ficou ferido e não houve dano material depois que parte do entulho caiu na pista, em frente à paróquia. A situação na cidade de Chorrochó, região norte, também preocupa porque o nível do Riacho Grande, que deságua no Rio São Francisco, voltou a subir. Conhecida pela seca e a estiagem, a região enfrenta transtornos causados pela chuva intensa. Na vizinha  João Dourado, cerca de 40 famílias precisaram deixar suas casas na noite da quarta-feira, 22.

A região sul do estado, a mais atingida desde novembro, registrou mais ocorrências. O rio Água Fria, que corta o município de Medeiros Neto, transbordou, causando alagamento em pelo menos cinco ruas da cidade e desalojando mais de 300 pessoas. Os últimos levantamentos apontam que mais de 380 mil pessoas foram afetadas pela chuva de alguma forma, no extremo sul. Entre as cidades mais atingidas estão Itamaraju, Jucuruçu, Prado, Itanhém e Medeiros Neto. O número de feridos chegou a 278 e 17 pessoas morreram. Em Vitória da Conquista, as chuvas abriram uma cratera na Rua 18, no bairro Jardim Copacabana. Os moradores da área temem que o vão possa comprometer a vida de crianças que estejam nas ruas. A Secretaria de Infraestrutura da cidade afirma que a intensidade da água tem impedido que obras de recuperação da via sejam feitas nesse período. Na última terça-feira (21), uma cratera de cerca de seis metros também foi aberta por causa do temporal no bairro Vila América, próximo ao anel rodoviário de Vitória da Conquista.

Balanço

Feira de Santana, na região centro-norte, e municípios do recôncavo baiano também têm o céu nublado e previsão de chuva ao longo do dia. Até então, 66 municípios estão em situação de emergência por causa da chuva, desde o início de novembro. Segundo a Superintendência de Proteção e Defesa Civil do Estado (Sudec), 3.336 pessoas ficaram desabrigadas e precisaram de apoio das prefeituras e 11.217 ficaram desalojadas. Vale lembrar que a  Codesal permanece de plantão 24 horas atendendo às solicitações pelo telefone gratuito 199. As ocorrências podem ser acompanhadas em tempo real no site da Defesa Civil.

Foto: divulgação