CORRETORA DE INVESTIMENTO AVALIA BAHIA

CORRETORA DE INVESTIMENTO AVALIA BAHIA

Com a sanção da Lei que transforma clubes do futebol brasileiro em grandes empresas, que já chegaram no Cruzeiro de Belo Horizonte, comprado pelo ex-jogador Ronaldo Fenômeno, que se tornou sócio majoritário do clube mineiro, e no Botafogo do Rio de Janeiro, o Bahia desperta interesse de investidores. O presidente do Tricolor baiano, Guilherme Bellintani, na reunião do Conselho Deliberativo na última segunda-feira (20), revelou aos conselheiros que foi procurado pelo diretor da XP  investimentos. Mas também adiantou que o contato mantido com o diretor Pedro Mesquita, foi só sondagem, e que nenhum compromisso ficou encaminhado no sentido de transformar o Bahia num clube-empresa.

“Me surpreende que uma empresa do nível da XP Investimentos vá às redes sociais falar que o Bahia vai ser vendido sem ter sequer um mandato do Bahia, sem ter qualquer relação ou autorização do Bahia para realizar qualquer tipo de trabalho com nosso clube”, disse Bellintani, sem demonstrar entusiasmo e até em tom de crítica, no interesse da XP no Bahia.

“Cruzeiro e Botafogo foi muito no “não temos opção, então vamos fazer”. Acho que os outros clubes, naturalmente, com o sucesso das transações de Cruzeiro e Botafogo, vão ser pressionados pela própria torcida para que eles possam seguir um caminho. Vejo menos os grandes clubes que tem mais receitas se movimentando. Mas efetivamente estamos trabalhando hoje para Cruzeiro, Botafogo e Bahia, que é um grande clube do Nordeste brasileiro com uma torcida muito bacana”, explicou o diretor da empresa Pedro Mesquita.

O que é certo e real no momento, é a renovação de contrato do Bahia com a Fonte Nova Negócios e Participações S.A até 2024, que se encerrou desde o mês de abril deste ano, mas foi prorrogado por conta da pandemia do Covid-19. O acordo atual, viabilizou a instalação da loja do Bahia, a transferência da CAS – Central de Atendimento ao Sócio para a praça esportiva e a construção do museu do clube na área do mirante.

Foto: divulgação