DEZ MUNICÍPIOS RESPONDEM POR 50,7% DO PIB BAIANO; VEJA O RANKING

DEZ MUNICÍPIOS RESPONDEM POR 50,7% DO PIB BAIANO; VEJA O RANKING

Dez municípios baianos responderam por 50,7% da atividade econômica do Estado da Bahia em 2019. Os números foram divulgados nesta sexta-feira pelo IBGE/SEI.

O município de Salvador ainda lidera a formação do PIB baiano, respondendo por 21,8% do PIB em 2019, mas continua perdendo posição de forma acelerada. Em 2018, respondia por 22,2% e em 2017 participou com 23,4%. A maior atividade econômica da capital é o setor de serviços. O município de Camaçari aparece como o 2º maior polo econômico do Estado com um PIB que representa quase 9% do PIB baiano, com sua economia baseada na indústria de transformação, em especial nos

segmentos químico e petroquímico. Ao contrário de Salvador, Camaçari ampliou sua participação na formação do PIB baiano em cerca de 0,4% pontos percentuais. Terceira economia da Bahia, Feira de Santana participa com 5,08%, mantendo a mesma  participação de 2017.

A seguir vem os municípios de São Francisco do Conde, representando 2,86% do PIB baiano e tendo como base de sua economia a Refinaria Landulpho Alves, que passou a ser chamada de Refinaria de Mataripe e hoje tem controle privado.

Vitória da Conquista, vem em 5º lugar no ranking com 2,48%, seguido de Lauro de Freitas,com 2,24%. Em 7º lugar aparece Luís Eduardo Magalhães, com 2,08%, primeiro município entre os 10 maiores do Estado cuja economia está centrada no  agronegócio. Por fim aparecem os municípios de Simões Filho, que abriga o Centro Industrial de Aratu (CIA) e gera com 1,86% do PIB baiano, o município de Barreiras, com 1,77%, onde se destaca a atividade comercial, além dos transportes de carga associados ao agronegócio; e, finalmente, Candeias, com 1,60%.