BC REDUZ PREVISÃO DE CRESCIMENTO ECONÔMICO DE 2022 PARA 1%

BC REDUZ PREVISÃO DE CRESCIMENTO ECONÔMICO DE 2022 PARA 1%

O Banco Central revelou nesta quinta-feira (16) previsões mais baixas para o crescimento do PIB este ano e em 2022. Para agora, a instituição espera uma alta de 4,4%, ante 4,7% da projeção anterior. Já para o próximo ano a estimativa foi reduzida de 2,1% para 1%. No ano passado, com impacto da pandemia e da suspensão de atividades, a economia brasileira recuou 4,1%. Conforme o BC, “surpresas negativas” em dados recentemente divulgados e o aumento do chamado “risco fiscal” pioram as previsões para a evolução da atividade econômica no próximo ano.

O BC assinala ainda que os indicadores de confiança de empresários e consumidores, usados para entender a atividade ao longo do trimestre corrente, recuaram nos últimos meses. Os questionamentos sobre o rigor fiscal, ocorridos durante a tramitação da PECo dos Precatórios, também influenciaram na leitura sobre a atividade econômica da autoridade monetária.

Apesar de ter sido revisada para baixo, a previsão  para o crescimento da economia em 2022 ainda está acima da estimativa feita pelos analistas do mercado financeiro. Na semana passada, os economistas reduziram a expectativa de alta do PIB no próximo ano de 0,51% para 0,50%. Para este ano, a previsão é de alta de 4,65%. A expectativa do BC para o próximo ano está abaixo da previsão feita pelo Ministério da Economia em novembro. Para a pasta chefiada por Paulo Guedes, o PIB registrará crescimento de 2,1% em 2022.

Em sentido oposto, o Banco Central avaliou que outros fatores devem contribuir positivamente para PIB. Entre eles, se destacam o arrefecimento da pandemia observado até o momento – e, consequentemente, a volta da mobilidade e das interações sociais  – e as perspectivas favoráveis para a agropecuária. Fonte: G1

Foto: reprodução FGV/Ibre