ACM NETO E RODRIGO MAIA SE REAPROXIMAM E BRUNO COMEMORA

ACM NETO E RODRIGO MAIA SE REAPROXIMAM E BRUNO COMEMORA

O ex-presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, parece ter reatado a amizade com o presidente nacional do DEM, ACM Neto. Os dois romperam politicamente no começo do ano após o parlamentar ver seu candidato perder a disputa da Presidência da Câmara para Arthur Lira (PP). De acordo com o colunista Guilherme Amado, Maia negocia sua entrada no União Brasil, partido que nascerá da fusão do DEM e do PSL. Os dois se reaproximaram há alguns meses, num jantar organizado pelo ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Em fevereiro, ao ser derrotado na corrida pela Mesa Diretora, Maia afirmou que havia sido traído por  Neto – que estaria interessado em tornar o deputado João Roma, seu antigo chefe de gabinete, ministro da Cidadania de Jair Bolsonaro. A “traição” seria porque deputados do DEM votaram em massa no candidato adversário, Arthur Lira, e não no nome apoiado por Rodrigo Maia, o deputado Baleia Rossi, do MDB de São Paulo.

Ainda segundo a publicação, Maia também vinha negociando com o PSD, para acompanhar Eduardo Paes e tentar a reeleição como deputado pelo partido. Ainda há chance de Maia ir para a legenda pessedista. Para fechar com o partido de Neto, ele quer o comando do União Brasil no Rio de Janeiro. Questionado sobre o assunto ontem, o prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), viu com bons olhos a reaproximação. “Eu aprendi na vida e na política que quando a gente ganha uma eleição ‘fui eu quem ganhei’. Quando perde sempre tem culpados e responsáveis pela derrota. Infelizmente as pessoas na política e na vida tem essa postura. O Rodrigo Maia quando não conseguiu fazer sucessor saiu apontando culpados e transferindo responsabilidades”, disse.

“Com o passar do tempo a ficha vai caindo. Ele tem mandado sim recados, tem procurado, tá buscando se reaproximar. Estamos em diálogo com ele como tantos outros. Existe uma relação com Maia de mais de 20 anos e não é um episódio que vai destruir isso”, emendou.

Foto: Betto Jr. / Secom