RENDIMENTO DO TRABALHADOR BAIANO É O MAIS BAIXO EM NOVE ANOS

RENDIMENTO DO TRABALHADOR BAIANO É O MAIS BAIXO EM NOVE ANOS

O rendimento médio real (descontados os efeitos da inflação) mensal habitualmente recebido por todos os trabalhos na Bahia ficou em R$ 1.583 no 3º trimestre de 2021.

Trata-se do rendimento mais baixo para o estado em toda a série histórica da PNAD Contínua, iniciada em 2012, com queda de 5,9% frente ao 2o trimestre de 2021 (quando havia sido de R$ 1.682) e de 15,7% em relação ao valor do 3o trimestre de 2020 (que havia sido de R$ 1.877).

A Bahia teve o 2º menor rendimento médio entre os 27 estados, acima apenas do registrado no Maranhão (R$ 1.511) e bem aquém do Brasil como um todo (R$ 2.459).

Apesar da queda no rendimento médio, o aumento do número de pessoas trabalhando no estado impediu que a massa de rendimento real habitual de todos os trabalhos diminuísse.

Ela ficou em R$ 8,798 bilhões no 3o trimestre deste ano, 0,2% acima do trimestre anterior. Entretanto, o valor da massa de rendimento seguiu menor (-0,9%) do que o verificado um ano atrás, no 3o trimestre de 2020 (R$ 8,878 bilhões).A massa de rendimento é a soma dos rendimentos de trabalho de todas as pessoas ocupadas. Indica o volume de dinheiro em circulação no estado.