FESTAS POPULARES, IMPORTANTES PARA O TURISMO, PODEM NÃO ACONTECER NO VERÃO

FESTAS POPULARES, IMPORTANTES PARA O TURISMO, PODEM NÃO ACONTECER NO VERÃO

A indefinição sobre o carnaval, envolvendo Bruno Reis (UNIÃO) e Rui Costa (PT) pode afetar outras festas populares importantes para o turismo na cidade. Duas festas já tem datas a festa de Santa Bárbara (4/12) e da Conceição da Praia (8/12). Elas vão acontecer com restrições: não contarão com cortejo e tudo será transmitido pela internet.

Daqui para frente tudo fica indefinido. No dia 13, a carreata em homenagem a Santa Luzia ainda não está confirmada. A celebração religiosa terá missa às 9h e 18h nos dias 10, 11 e 12. No dia santo, as missas acontecerão às 6h, 8h, 10h, 15h, 17h e 19h. As celebrações também serão transmitidas pelo  Youtube.

As festas de Bom Jesus dos Navegantes (31/12) e de Reis (6/1) também seguem sem definição. Para a Lavagem do Bonfim (14/01), segundo o padre Edson Menezes, reitor da Basílica Santuário Senhor Bom Jesus do Bonfim, há três opções:

“O plano A é que a festa aconteça. O plano B é realizar o cortejo da imagem num carro aberto, como no ano passado, e a terceira opção é não ter nada. Nosso medo é que, mesmo sem a lavagem, as pessoas se aglomerem. A sensação é de que a maioria já perdeu o medo”, disse em entrevista ao Correio.

Tão popular quanto o Bonfim, a festa de Iemanjá (2/2) também segue indefinida. Cristiane Sobrinho, Doutora em Antropologia, responsável pelo laudo que tornou a Festa de Iemanjá Patrimônio Cultural Imaterial da cidade de Salvador, aposta que, em 2022, os festejos tenham mais gente: “Já temos muita gente vacinada, então acho que o número de participantes vai ser maior. No ano passado, ainda tínhamos muito mais  medo”.

Foto: divulgação