SEMOB DIZ QUE PROJETO “DOMINGO É MEIA” DEPENDE DOS NÚMEROS DA COVID PARA VOLTAR

SEMOB DIZ QUE PROJETO “DOMINGO É MEIA” DEPENDE DOS NÚMEROS DA COVID PARA VOLTAR

O programa “Domingo é Meia”, lançado pela prefeitura de Salvador em 2013, foi suspenso em março de 2021, em decorrência da pandemia de Covid-19. A gestão municipal alegava que o benefício, que dava meia-passagem no transporte público da cidade aos domingos, incentivava as pessoas a saírem de casa, o que não era indicado naquele momento de restrição de circulação. Agora, em novembro de 2021, o comércio está aberto e o prefeito Bruno Reis (DEM) considera a realização do Carnaval. Por que o “Domingo é Meia” ainda não foi retomado?

De acordo com o secretário municipal de Mobilidade, Fabrizzio Muller, o motivo da não retomada do benefício após a superação da fase mais difícil da pandemia tem a ver com a crise financeira vivida pelo sistema de transporte público de Salvador, que hoje gera prejuízos aos cofres da prefeitura. “Existe uma cobrança. Inicialmente, ele [o programa] foi retirado em razão da própria restrição de circulação, mas a gente ainda enfrenta uma grave crise no setor de transporte, um forte desequilíbrio, causado por essa redução muito grande de demanda de passageiros transportados. Isso impôs uma série de dificuldades para o sistema”, disse Fabrizzio.

O titular da Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob) ainda disse que um eventual retorno do “Domingo é Meia” depende da superação da crise enfrentada pelo sistema de transporte público da cidade. “O retorno agora, neste momento, do Domingo é Meia traria uma ampliação desse problema, então optamos por suspender momentaneamente e aguardar que o sistema se restabeleça de forma plena, para que a gente possa eventualmente retornar com o benefício”, definiu o secretário.

Foto: divulgação