BAHIA PRECISA MUDAR CENÁRIO NA FONTE PARA FICAR NA SÉRIE A

BAHIA PRECISA MUDAR CENÁRIO NA FONTE PARA FICAR NA SÉRIE A

A cada rodada do Brasileirão, os tricolores pegam a calculadora e fazem as contas do que o Bahia precisa para se manter na primeira divisão. Com apenas 37 pontos em 33 jogos, o Esquadrão está na 17ª colocação, dentro da zona de rebaixamento. A cinco rodadas do fim, o time corre contra o tempo para evitar uma dramática queda. Atualmente o Bahia está a três pontos do Juventude, primeira equipe fora do Z4. Na teoria, o time baiano precisa de 45 pontos para se manter na Série A – o número é uma média de segurança tomada como base desde que o Brasileirão passou a ser disputado por 20 clubes, em 2006, e coincide com o aproveitamento atual do Juventude, 16º colocado, que ontem empatou com o Atlético-GO por 1×1 e foi a 40 pontos.

Como tem 37, o time de Guto Ferreira teria que conquistar mais oito para ficar na margem de segurança. Essa pontuação pode ser alcançada apenas com os jogos que ainda restam dentro de casa. Mas para isso o time vai ter que melhorar, e muito, o seu desempenho como mandante na reta final do torneio. Dos cinco jogos que restam no Campeonato Brasileiro, o Bahia vai fazer três na Fonte Nova. Logo, para não depender das partidas como visitante, o Esquadrão tem que ser perfeito e conquistar 100% de aproveitamento. A façanha garantiria ao clube 46 pontos e, provavelmente, a tranquilidade de se manter na primeira divisão em 2022.

O problema é que o tricolor não tem vivido boa fase em Salvador. É o quinto pior mandante entre os 20 clubes. Em 16 partidas em casa, venceu seis, empatou cinco e perdeu cinco. A campanha supera apenas a da já rebaixada Chapecoense, Sport, Atlético-GO e São Paulo. Para se ter uma ideia, dos seis jogos que o Esquadrão fez dentro dos seus domínios no segundo turno, somente dois terminaram com o triunfo tricolor – contra Chapecoense e São Paulo. Diante de Red Bull Bragantino, Palmeiras, Ceará e Cuiabá, a equipe não passou de empates e deixou pontos preciosos pelo caminho.

Os 47,9% de aproveitamento como mandante estão bem distantes do que o time necessita para escapar do rebaixamento. Por isso, há urgência em reencontrar o caminho das vitórias. A primeira chance para colocar o plano em prática será na sexta-feira (26), contra o Grêmio, às 19h, na Fonte Nova. O time gaúcho jogou nessa terça-feira (23) e empatou com o Flamengo por 2×2 em confronto atrasado da 2ª rodada, em Porto Alegre. “Não vai ser com palavras [que vamos tirar o time dessa situação]. Já falamos bastante, falamos o ano todo praticamente. Então, a gente tem que trabalhar muito, muito forte mesmo. Manter a cabeça erguida. Cada jogo é uma história. Contra o Grêmio, teremos outras situações dentro do jogo, diferentes do jogo que passou. Então a gente tem que continuar acreditando no Bahia e representando o máximo por essa camisa”, afirmou o meia Daniel.

Foto: divulgação