BRASIL E EUA ENTRAM EM LISTA DE DEMOCRACIAS EM RETROCESSO

BRASIL E EUA ENTRAM EM LISTA DE DEMOCRACIAS EM RETROCESSO

Brasil e Estados Unidos aparecem na lista das “democracias em retrocesso”. Os principais motivos são as gestões do presidente Jair Bolsonaro e do ex-presidente americano Donald Trump. A lista faz parte da relatório anual da organização International IDEA, com sede em Estocolmo. Mais de um quarto da população mundial vive agora em democracias em retrocesso e seriam cerca de 70% se forem somados os regimes autoritários ou “híbridos”, com uma tendência à degradação democrática contínua desde 2016.

Atualizada a cada ano, sua lista das democracias em retrocesso já incluía Índia, Brasil, Filipinas e dois países da União Europeia: Polônia e Hungria. Um terceiro país europeu, a Eslovênia, foi acrescentado este ano. Já os EUA aparecem pela primeira vez na lista principalmente devido à deterioração durante a segunda metade do mandato do ex-presidente Donald Trump. Ainda assim, o país norte-americano continua considerado uma democracia de alto nível. O retrocesso americano está relacionado com a redução dos indicadores do país em questão de “liberdades civis e de controles do governo”.

“Classificamos os Estados Unidos como ‘em retrocesso’ pela primeira vez este ano, mas nossos dados sugerem que o episódio da deterioração começou pelo menos em 2019”, destaca à AFP, Alexander Hudson, um dos coautores do estudo. Cobrindo meio século de indicadores democráticos e acompanhando a maioria dos países do mundo (cerca de 160), a International IDEA os classifica em três categorias: democracia (entre eles “democracia em retrocesso”), regimes “híbridos” e regimes autoritários.

O número de países onde a democracia é considerada em retrocesso dobrou em uma década para sete. Pelo quinto ano consecutivo, em 2020, o número de países que se dirigem para o autoritarismo superou o de países em fase de democratização.