BAHIA TEM CONFRONTOS DIRETOS E PODE SUBIR NA CLASSIFICAÇÃO

BAHIA TEM CONFRONTOS DIRETOS E PODE SUBIR NA CLASSIFICAÇÃO

Uma chance de ouro, aquela que pode mudar a vida de uma pessoa, de uma instituição completamente. Tipo como ganhar na loteria, encontrar a alma gêmea ou conseguir aquele tão sonhado contrato. Para o Bahia, a tão esperada oportunidade não beira o impossível e nem é necessariamente o desejo de uma vida. Está mais para uma chance de salvação, um ensejo de somar nove pontos, subir na tabela e, claro, ficar na Série A.

Na 16ª colocação, com 28 pontos conquistados e invicto há três rodadas, o Tricolor terá uma sequência contra adversários diretos na luta contra o rebaixamento, que vêm de longas séries sem vencer na competição e que, no primeiro turno, saíram de campo derrotados pelo Esquadrão. São eles: Chapecoense (20º), Ceará (14º) e Juventude (17º). Na missão para avançar casas na tábua de classificação, o primeiro desafio da série dos sonhos do Bahia será neste domingo, às 20h30, na Arena Fonte Nova, contra a Chape, em partida válida pela 28ª rodada. O Verdão do Oeste é o lanterninha, tem apenas 13 pontos, só venceu uma partida em todo o Brasileirão e não ganha há sete partidas.

O segundo adversário é o Vozão, que ocupa a 14ª posição, com 31 pontos ganhos. O time comandado pelo técnico Tiago Nunes ganhou apenas um duelo nas últimas 12 rodadas e perdeu os últimos dois confrontos contra o Tricolor. O jogo é atrasado da 23ª rodada da competição. O terceiro e último da série será o Juventude. O time de Caxias do Sul vive situação semelhante a do Vovô e também não só ganhou um jogo dos últimos 12 disputados, sendo que não sabe o que é ganhar há sete partidas. O alviverde está na 17ª colocação e tem os mesmos 28 pontos do Bahia.

Caso saia vitorioso nos três confrontos, o Tricolor chegará aos 37 pontos e, com a combinação ideal de resultados, pode chegar até ao 9ª lugar e respirar mais tranquilamente antes de pegar uma pesada sequência contra São Paulo, Flamengo e Atlético-MG. Focado no importante jogo contra a Chapecoense, o técnico Guto Ferreira segue em busca do substituto ideal para a vaga do meia Lucas Mugni, suspenso pelo acúmulo de três cartões amarelos. O treinador tem feitos trabalhos táticos, de ataque contra defesa, com foco nos cruzamentos e finalizações. Em um segundo momento, Guto realizou um coletivo e orientou um trabalho em campo reduzido com titulares e reservas juntos se enfrentando.

Antes das atividades em campo, todo o grupo assistiu vídeos de jogos da Chape, juntamente com a comissão técnica do Bahia. Ainda em processo de recuperação, os atacantes Rossi e Marcelo Cirino fizeram um trabalho físico com o preparador Roberto Fernandes.

Foto: divulgação