ENTREVISTA – LEANDRO MENEZES – PRESIDENTE DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA ABRASEL NA BAHIA

ENTREVISTA - LEANDRO MENEZES - PRESIDENTE DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA ABRASEL NA BAHIA

Por: João Paulo Almeida

Bahia econômica – Uma pesquisa da Abrasel realizada no mês de Julho apontou que o setor de Bares e restaurantes na Bahia tem enfrentado uma dificuldade maior do que em todos os estados do Brasil para se recuperar. O que senhor poderia comentar a respeito.

Leandro Menezes – Essa pesquisa foi feita no mês de julho e apontou que os bares e restaurantes da Bahia estão encontrando uma dificuldade maior para se recuperar do que em outros estados brasileiros. Três dados presentes na pesquisa comprovam isso. Primeiro no Brasil em Julho 37% das empresas estavam operando no prejuízo e na Bahia esse número chega a 56%. Em Julho 54% dos bares no Brasil tinham algum passivo e na Bahia esse número chega a 63%. E o mais grave de todos. Em Julho, 67% das empresas do setor de bares e restaurantes na Bahia estão operando com algum atraso no Simples Nacional enquanto no Brasil 53%. Esse número é alarmante por que se em dezembro não estiver tudo quitado essas empresas perdem o benefício do simples nacional e os impostos vão aumentar ainda mais. Por isso a situação do setor é grave.

Bahia Econômica – ABrasel tem tentado contado com prefeitura e governo do estado para resolver isso?

Leandro Menezes  – Sim. Desde de janeiro que a Abrasel tem tentado uma solução com os governos municipais e estaduais, porém sem sucesso. Através dos vereadores que defendem nossa causa estamos negociando com a prefeitura que alega que também está com déficit e não tem como ajudar. O governo do estado nós negociamos com nossos deputados, porém sem sucesso. Até o momento nenhuma ação concreta foi realizada pelos governos.

Bahia Econômica – E o que eles alegam ? 

Leandro Menezes – Nada de concreto. Nós estamos pedindo algumas medidas como redução do ICMS na energia e agua. Redução do IPTU como está acontecendo com hotéis, redução da taxa de fiscalização, dentre outros, mas até agora nada aconteceu e o setor está muito prejudicado com risco alto de demissão.

Bahia Econômica – Tem risco grande de demissão no setor ?

Leandro Menezes – Sim. Hoje 30% dos postos de trabalho foram desligados no estado. E se a crise continuar esses número vai aumentar. Nós temos que recuperar o momento pré-pandemia e esse verão, mesmo com expectativa de alta, não sabemos se vamos conseguir pagar as contas do setor.

Bahia Econômica – o setor do turismo espera um momento de alta nesse verão o segmento de bares também espera um crescimento? 

Leandro Menezes – Sim, nós esperamos uma alta nesse verão, porém, não existe uma expectativa de voltar ao momento pré-pandemia. Existe uma expectativa de alta, o momento tende a ser bom, com o avanço da vacinação e a volta a normalidade, porém, nós não acreditamos atingir ao nível pré-pandemia.

Foto: divulgação