PREÇOS DE CARROS NOVOS DISPARAM NA BAHIA, ENTREGA SÓ EM DEZEMBRO E USADOS TAMBÉM ESTÃO EM ALTA

PREÇOS DE CARROS NOVOS DISPARAM NA BAHIA, ENTREGA SÓ EM DEZEMBRO E USADOS TAMBÉM ESTÃO EM ALTA

Como está acontecendo em todo o Brasil, o preço de carros novos disparou na Bahia e o mercado de carros usados está seguindo a mesma tendência. A explicação passa pelas fábricas e pela política local das concessionárias.

No primeiro caso, a cadeia produtiva do setor está desorganizada, com a falta de insumos e o consequente aumento dos custos de produção. Além disso, tem a alta do dólar. Tudo isso está reduzindo a oferta e  fazendo os preços subirem. O preço do carro novo subiu quase 10% nos últimos 12 meses, segundo o IPCA e o preço do carro usado subiu mais 12,4%. Mas um  levantamento da Bright Consulting estima aumento de mais de 20% entre dezembro de 2020 e agosto de 2021.

No caso das concessionárias baianos, o processo se dá no sentido de recuperar perdas, especialmente para quem tem ou tinha estoque de carros que agora pode buscar preços maiores. Mas a maioria das concessionárias está na dependência das montadoras e vendem o carro, mas ficam na dependência do faturamento.

No frigir dos ovos, quem quiser comprar um carro novo na Bahia, vai ter que pagar preços altíssimos e só receberá o carro em dezembro. O SUV mais barato do mercado, por exemplo, é o Tiggo 2, cujo valor é da ordem de R$ 82 mil, mas é difícil encontrar o carro nas concessionárias que preferem vender modelos mais caros. Um modelo Dauster da Renault não sai por menos de R$ 94.500,00 e o modelo mais simples do Jeep Renagade está custando em torno de R$ 93 mil. Na Bahia, já não existem carros populares novos na faixa de R$ 30 mil, e os carros mais baratos tem piso superior a R$ 50 mil.

Especialistas acreditam na manutenção da alta de preços de automóveis pelo menos até o próximo ano até que se acerte a questão dos estoques de veículos e a falta de componentes.