VENDAS DE IMOVÉIS CRESCE 40% EM SALVADOR NO 1º SEMESTRE, MAS NOVOS LANÇAMENTOS TEM FORTE QUEDA

VENDAS DE IMOVÉIS CRESCE 40% EM SALVADOR NO 1º SEMESTRE, MAS NOVOS LANÇAMENTOS TEM FORTE QUEDA

Embora Salvador tenha registrado um aumento de 40% na venda de imóveis no primeiro semestre de 2021,  em relação ao mesmo período do ano passado, houve acentuada redução no número de novos lançamentos no período, demonstrando que as empresas estão preocupadas com o aumento do preço de insumos que terão de ser repassados aos preços dos novos imóveis lançados.

No primeiro semestre de 2021, a Bahia registrou uma redução de 54% no número de lançamentos, em comparação com o segundo semestre de 2020, o que representa uma nítida desaceleração no setor. Analistas afirmam que o aumento no preço de insumos como aço, cimento e outros estão desestimulando novos lançamentos, até porque o mercado vai ter de se readaptar aos novos preços.

O diretor técnico da ADEMI-BA, Pedro Mendonça, afirma, no entanto, que o  recuo era esperado:

“Muitas empresas seguraram seus lançamentos para não serem pegos de surpresa com preço médio de tabela e reorçamento de obras”, destacou o diretor técnico.

Este receio para lançar novos empreendimentos em um período de incertezas também impactou na oferta de imóveis disponíveis para compra, com uma redução de 16% em unidades disponíveis na Bahia entre julho de 2020 a junho de 2021. Em Salvador, as ofertas cresceram em 7% no mesmo período.

As vendas de imóveis também cresceram na Bahia com um aumento foi de 21%, mas também se registrou redução no números de lançamentos.