segunda, 15 de julho de 2024
Euro 5.9338 Dólar 5.4493

MP RECOMENDA A BAHIATURSA REPASSAR RECURSOS PARA LIVES DE SÃO JOÃO

Redação - 15/06/2021 16:44

Como forma de minimizar os impactos da pandemia para o setor de cultura e eventos, o Ministério Público da Bahia, através de uma iniciativa da ABAPE (Associação Baiana das Produtoras de Eventos), apoiada por outras entidades do setor, recomendou que a Bahiatursa (Superintendência de Fomento ao Turismo do Estado da Bahia) faça repasses para municípios realizarem “lives” de São João (conforme documento anexo).

No último dia 25 de maio, por uma iniciativa da ABAPE, em parceria com as entidades de classe ABEOC, APE, Grupo Bahia e SATED, o Ministério Público convocou audiência pública com representantes do Governo do Estado da Bahia, Prefeitura de Salvador e lideranças do setor cultural e de eventos. Definitivamente reconhecido como o setor mais prejudicado pelas restrições impostas pela pandemia do novo Coronavírus, profissionais e empresas do seguimento, estão insatisfeitos com a escassez de políticas públicas eficazes para ajudar o setor no enfrentamento da crise que já dura quase 1 ano e meio.

São centenas de empresas e milhares de profissionais que tiveram suas atividades completamente paralisadas e que seguem sem qualquer perspectiva real de retorno. Como resposta à audiência pública supracitada, o Ministério Público do Estado da Bahia recomendou que a Bahiatursa faça, em caráter de urgência, repasses financeiros para os municípios, no intuito de movimentar a cadeia produtiva mediante a realização de “lives” de São João, desde que realizadas de forma virtual e sem público.

O anúncio dessa iniciativa, tem gerado uma grande expectativa no setor que aguarda ansiosamente um posicionamento por parte da Bahiatursa na pessoa do Superintendente Diogo Medrado. Vale ressaltar que este já é o segundo ano sem a possibilidade da realização dos festejos juninos de forma presencial. Dezenas de milhares de pessoas sobrevivem dos trabalhos gerados pelo setor cultural e de eventos, onde o São João se configura como uma importante e indispensável fonte de renda para esses trabalhadores.

 A situação do setor encontra-se de tal forma que campanhas frequentes estão sendo implementadas, por iniciativa da própria sociedade civil, com o objetivo de arrecadar e distribuir alimentos para os profissionais do setor mais vulneráveis.

 

Foto: Marco Peixoto

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.