FUNDO IMOBILIÁRIO PLANEJA RESGATAR CENTRO DE SÃO PAULO

FUNDO IMOBILIÁRIO PLANEJA RESGATAR CENTRO DE SÃO PAULO

A Mogno Capital tomou a iniciativa de participar da revitalização do Centro de São Paulo e, para isso, levantou R$ 70 milhões em seu novo fundo imobiliário que irá comprar prédios abandonados, fazer um retrofit (modernizá-los) e depois vendê-los. Segundo o Brazil Journal, o FII Mogno Real Estate Impact (MGIM11), vai investir em quatro imóveis do bairro Vila Buarque. O primeiro deles — o Edifício Magdalena — já foi comprado e passa por reformas. O lançamento está planejado para agosto deste ano.

“Nossa tese é buscar prédios de uso comercial, que tenham viabilidade jurídica e técnica para serem retrofitados e convertidos em residenciais,” disse Daniel Caldeira, o sócio-fundador da Mogno. “Nos anos 90, houve um deslocamento do centro comercial de São Paulo e muitos desses imóveis ficaram vacantes, ao mesmo tempo em que há uma falta de oferta de moradia na região”, completou.

O FII tem um prazo de sete anos, mas a expectativa da Mogno é finalizar todas as vendas em 33 meses.  O fundo imobiliário será listado na B3 e juntará aos outros três pertencentes à gestora, o MGFF11 (um fundo de fundos), o MGHT11 (de hotéis), e o MGCR11 (de CRIs), que recebem a maior parte dos R$ 2,7 bilhões geridos pela Mogno.

Foto: divulgação