VEJA COMO FOI O PRIMEIRO DIA DE VOLTA AS AULAS NA BAHIA

VEJA COMO FOI O PRIMEIRO DIA DE VOLTA AS AULAS NA BAHIA

Lavar as mãos, usar álcool em gel, higienizar os sapatos e medir a temperatura ainda no portão de entrada. Esse foi o novo protocolo adotado nas escolas particulares de Salvador desde essa segunda-feira, 03, primeiro dia de retorno às aulas presenciais. Segundo o Sindicado dos Professores do Estado da Bahia (Sinpro-BA), 60% das unidades privadas de ensino decidiram não voltar no primeiro dia. O dado é contestado por representantes do Grupo de Valorização da Educação (GVE) que afirmou que 44 escolas particulares reabriram seguindo as normas sanitárias. Entre as instituições onde ocorreu a retomada, o primeiro dia foi apenas de acolhimento, sem conteúdo acadêmico, como nos casos do Colégio Oficina, Colégio Integral, Escola Tempo de Crescer, Escola Lápis de Cor e Escola Colmeia.

Em nota, o GVE, que representa mais de 60 escolas em Salvador e na Região Metropolitana, reafirmou que “a volta às aulas é um processo já iniciado em cada escola, dentro de suas características e dos entendimentos com as famílias e a comunidade escolar”. Ainda segundo a entidade, a ideia é que até a próxima semana todas as escolas do grupo estejam reabertas.

Nesta segunda-feira, 03, ao menos 15 escolas privadas de Salvador não retomaram as aulas presenciais e optaram por manter o ensino na modalidade virtual. Uma das escolas que constava na lista daquelas que retornaram, o Colégio Anglo Brasileiro, no começo da noite postou em seu site um aviso aos pais dizendo que voltariam a fechar a partir desta quarta-feira, 04. A escola citou o Decreto Estadual 20.441/2021, de 18 de abril, para retornar ao ensino remoto. Não foi informado quando a escola será reaberta. Em um dos perfis da unidade no Instagram (@anglo.brasileiro) não foi postada mensagem sobre a suspensão das aulas, mas muitos familiares de estudantes questionaram a decisão.(Correio)

Foto: divulgação