PREFEITO DE FEIRA DIZ QUE SECRETÁRIO ESTADUAL ESTÁ BLOQUEANDO VACINAS PARA MUNICÍPIOS DO INTERIOR DA BAHIA

PREFEITO DE FEIRA DIZ QUE SECRETÁRIO ESTADUAL ESTÁ BLOQUEANDO VACINAS PARA MUNICÍPIOS DO INTERIOR DA BAHIA

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins, criticou a decisão do secretário de Saúde da Bahia, Fábio Villas-Boas, de não distribuir para o interior do estado cerca de 40 mil doses de vacinas contra a Covid-19.

Numa gravação de Whatsapp, Vilas-Boas pede que a diretora da CIB (Comissão Intergestora Bipartite), Stela dos Santos Souza, explique aos secretários de Saúde dos municípios que o repasse não será feito por ser uma “quantidade muito pequena”. Ele acrescenta na gravação que todas as doses deverão ser usadas em Salvador.

“O secretário de Saúde Fábio Villas Boas atropelou a CIB e autoritariamente decidiu sobre vacinas que não são dele, não são do Estado”, afirmou Colbert. “Não é uma decisão que cabe ao secretário. Se fosse o caso, isso teria que ser uma decisão da CIB, que, sendo assim, foi desrespeitada por ele. Mais uma vez, o secretário tenta prejudicar a vacinação em Feira de Santana, bem como em outros municípios”, argumentou o prefeito, segundo a rádio Transbrasil.

Colbert Martins lembrou que problemas de logística não ocorreram na Bahia até hoje, e que o Governo Federal determina a distribuição proporcional à população do Município. “Este princípio não pode ser alterado por decisão pessoal de ninguém. Privilegiar pessoas de um município não é ético, e é discriminar baianos e baianas de todos os 417 municípios da Bahia”, finalizou.

Nesta quarta-feira (7), Vilas-Boas justificou a decisão durante entrevista na TV Bahia. O secretário informou que o envio das doses para outras cidades baianas se tornou inviável, porque demandaria uma “logística monstruosa” e a chegada delas nos municípios coincidiria com a entrega de novas cargas feita pelo Ministério da Saúde.

“Quero ressaltar que a intenção nossa foi fazer com que as vacinas possam ser utilizadas mais rapidamente dentro do município de Salvador, já que se fosse distribuir para todos os municípios da Bahia, estaríamos gastando uma logística monstruosa durante 24, 48 horas de distribuição que coincidiria exatamente com a chegada das vacinas amanhã”, disse Fábio Vilas-Boas.

Veja também: Mais 5,5 milhões de vacinas chegam à Bahia nesta semana

Foto: Divulgação/Ascom