PRESIDENTE DO BANCO DO BRASIL NÃO SERÁ MAIS DEMITIDO, APONTA JORNAL

PRESIDENTE DO BANCO DO BRASIL NÃO SERÁ MAIS DEMITIDO, APONTA JORNAL

Após apelos do ministro da Economia, Paulo Guedes, e do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desistiu de demitir o presidente do Banco do Brasil, André Brandão. Os dois argumentaram que a demissão de Brandão poderia trazer impacto negativo no mercado ao demonstrar interferência política do banco, que possui o capital aberto, segundo informações da CNN.

Com a notícia da suposta saída do presidente na quarta-feira (13), o Banco do Brasil perdeu R$ 6 bilhões em valor de mercado. Nesta quinta (14), as ações abriram em baixa, contudo, como a demissão ainda não havia sido anunciada, os valores voltaram a apresentar números positivos.

A ameaça de demissão foi feita a André Brandão por Bolsonaro após o anúncio de plano de demissão voluntária da instituição, segundo informações do jornal Folha de S. Paulo.

 

 

Foto: Evaristo Sá/AFP