OBRAS EM SALVADOR GARANTEM 45 MIL EMPREGOS NO SEGUNDO SEMESTRE

OBRAS EM SALVADOR GARANTEM 45 MIL EMPREGOS NO SEGUNDO SEMESTRE

Mesmo com a pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura dará continuidade a obras na cidade, sobretudo aquelas que possuem financiamentos nacionais e internacionais, já que as verbas próprias municipais têm como prioridade a contenção da Covid-19 e ações sociais para minimizar os impactos das medidas de isolamento entre os mais pobres. Além disso, por meio da articulação do município, empreendimentos residenciais e comerciais começarão a ser implantados na cidade ainda durante a crise sanitária.

Com isso, a expectativa da Prefeitura é que, entre vagas mantidas e criadas, 45 mil empregos estejam garantidos em Salvador. Esse é o principal objetivo do pilar “Obras públicas e investimentos privados”, lançado hoje (27) pelo prefeito ACM Neto reunindo algumas das 101 ações do plano de aquecimento da economia cujo detalhamento teve início na semana passada pelo prefeito ACM Neto.

Na coletiva desta segunda, o prefeito, que também apresentou o pilar “Melhoria do ambiente de negócios”, elencou as obras públicas consideradas prioritárias para o segundo semestre do ano e que geram 15 mil vagas de trabalho. “Com uma carteira diversificada de financiamento, foi possível não parar diversas obras na cidade. Então, ajustamos o que era prioridade para o segundo semestre, que são aquelas grandes intervenções estruturantes, com recursos assegurados até 2021, e que irão, além de gerar empregos, impactar positivamente na vida das pessoas”, explicou.

Essas obras públicas contam com investimentos de R$1,1 bilhão fruto de financiamentos junto a entidades como a Caixa Econômica Federal (CEF), Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), além do Orçamento Geral da União (OGU) e recursos municipais. São intervenções em mobilidade urbana, habitação, infraestrutura e patrimônio histórico.

 

 

 

 

Foto: Valter Pontes/Secom